Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > FIAM > V FIAM

Notícias

V FIAM

Um dos atrativos da Feira foi o Pavilhão Amazônia, uma área de mil metros quadrados voltada à exposição e comercialização de produtos regionais.
publicado: 22/11/2016 12h45 última modificação: 22/11/2016 12h45

A quinta da Feira Internacional da Amazônia (FIAM 2009) cumpriu a contento o tema proposto: "Superando desafios com inovação". Após um ano de crise financeira mundial, o evento foi marcado pelo espírito arrojado de empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM), de lançamentos de novos produtores fabricados a partir da biodiversidade amazônica e de inovações importantes em relação às edições anteriores, com destaque para o lançamento do Pavilhão Amazônia e a realização do Balanço Socioambiental.

Os resultados da FIAM 2009 indicam a grandeza do evento, marcado pela conquista de sucessivos recordes. A área de exposição foi ampliada para 12 mil metros quadrados a fim de abrigar o maior número de expositores, até então registrados, em uma mesma edição do evento. No total, foram 390 expositores entre indústrias, empresas regionais, instituições e delegações internacionais do Suriname, Equador, Chile, Peru, Venezuela, Colômbia, Portugal, Japão, Itália, além das Câmaras de Comércio Brasil-Panamá e dos Estados Unidos.

O público que compareceu à quinta edição da FIAM teve a oportunidade de conferir o mix de produtos e serviços em exposição nos estandes das empresas do Polo Industrial de Manaus, que trouxeram para a vitrine itens inéditos de alta qualidade e elevado valor tecnológico. Destaque para os lançamentos de televisores de máquinas fotográficas com tela em 3D, grandes novidades de mercado naquele momento.

Outro atrativo da Feira foi o Pavilhão Amazônia, uma área de mil metros quadrados voltada à exposição e comercialização de produtos regionais. Biojóias feitas de casca de tartaruga, cremes anti-rugas, frutas em versão de pó solúvel e aromatizantes de ambientes estiveram à mostra. Além disso, o público também teve a oportunidade de conferir uma extensa programação que contou com desfile de moda, palestras, dicas de saúde, degustação, lançamentos de livros, apresentação de peças teatrais, shows musicais e exposição de artes plásticas. Uma média de cinco mil pessoas por dia visitou o Pavilhão Amazônia. No II Salão de Negócios e Empreendedorismo Inovador, foram apresentados 10 planos de negócios com propostas de produtos e serviços de caráter inovador, tendo como foco principal a agregação de valor às potencialidades regionais, além de comprovada viabilidade mercadológica.

A edição 2009 da Feira Internacional da Amazônia também inovou no aspecto ambiental. Pela primeira vez, foi realizado o Balanço Socioambiental do evento, resultado de parceria com o Instituto Brasileiro de Defesa da Natureza (IBDN). O objetivo foi inventariar as emissões de carbono e realizar ações mitigadoras referente ao carbono emitido, além de incluir socialmente os catadores envolvidos com a coleta seletiva. Também nesse âmbito, ocorreu a coleta seletiva de 22,8 toneladas de resíduos, os quais foram encaminhados para o Aterro Público Municipal e 3,8 toneladas foram enviadas a uma entidade representativa de catadores de lixo.

A Rodada de Negócios, iniciativa da SUFRAMA e do Serviço de Apoio as Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), atingiu novo recorde. Um total de US$ 11,5 milhões foi gerado durante os encontros de negócios efetivados entre as 28 empresas âncoras (compradoras), sendo 15 brasileiras dos Estados do Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Alagoas e Maranhão e 13 de outros países (Estados Unidos, Equador, Palestina, Peru, Suécia e Uruguai), e as 200 micro e pequenas empresas regionais (ofertantes) dos nove Estados da Amazônia Brasileira (Acre, Amapá, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins). Foram executados 415 contatos constantes dos agendamentos empresariais com o objetivo de explorar as potencialidades dos produtos desenvolvidos, fabricados e comercializados nos estados da Amazônia por empreendedores regionais. Em parceria com o Amazonas Convention Bureau, foi realizada a Rodada de Negócios de Turismo. Ao todo, participaram 23 operadoras âncoras de turismo do Brasil e exterior, de empresas do turismo receptivo nas áreas de hotelaria urbana e de selva, barcos, transportadoras turísticas, pousadas e agências, e 41 empresas fornecedoras da Amazônia Brasileira. Houve um aumento de 20% nas negociações em comparação com os dados registrados na FIAM 2008.

Uma gama significativa de temas estratégicos para a região foi foco de debate durante a Jornada de Seminários Internacionais da quinta edição da Feira Internacional da Amazônia. O evento reuniu 2000 participantes, compreendendo pesquisadores, especialistas, representantes governamentais e estudantes. Os temas abordados foram Conjuntura econômica e seus impactos na economia brasileira e regional; A SUFRAMA e o desenvolvimetno do setor energético regional; Turismo na Amazônia: inovação e integração como alternativas para estruturação de um destino competitivo; Comércio Exterior na Amazônia: caminho para a integração regional; III Encontro de Negócios da Aquicultura da Amazônia; Biotecnologia e Inovação: programas de inovação tecnológica e incubadoras de bases biotecnológicas; Sistema de Comunicação na Amazônia: alternativas e soluções na transmissão de dados em banda larga; Tecnologias para um mundo melhor: Micro e Nanotecnologia, Energia Renovável e Tecnologias de Reciclagem; Agronegócio para exportação; A cobertura jornalística internacional na Amazônia; Produção orgânica e sustentável na Amazônia; Ciência, Inovação e Tecnologia para o desenvolvimento da Amazônia; Os incentivos fiscais no regime tributário da Zona Franca de Manaus, Amazônia Ocidental e Áreas de Livre Comércio e Dinâmica do carbono da floresta Amazônica: Cooperação Brasil-Japão na área técnico-científica.