Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Potencialidades - Dendê

Potencialidades - Dendê

por Márcio Gallo publicado 10/04/2017 11h51, última modificação 10/04/2017 11h51

A Amazônia possui cerca de 70 milhões de hectares considerados como áreas aptas ou aproveitáveis para o cultivo do dendezeiro. Dessa área potencial, somente 39 mil hectares são utilizados efetivamente com a cultura, sendo que quase 85% estão localizadas no Estado do Pará. O Amazonas é o Estado que possui a maior área potencial para o plantio do dendê - cerca de 50 milhões de hectares, correspondendo a 71,4%. Os demais Estados da Amazônia Ocidental (Acre, Rondônia e Roraima) e o Estado do Amapá têm, em conjunto, 9 milhões de hectares, correspondendo a 12,9% do total de área potencialmente aproveitável.

O óleo de palma, extraído do dendê, tem lugar de destaque na produção mundial de óleos e gorduras. Em decorrência de suas vantagens, tais como alta produtividade, condições favoráveis de competitividade no mercado, baixo custo de produção, propriedades químicas ricas em nutrientes como as vitaminas A e E, baixo índice de colesterol, além da diversidade de usos e aplicações na industrialização de produtos alimentícios e não alimentícios, o óleo de palma exibe perspectivas otimistas no mercado mundial.

Além disso, o cultivo do dendê pode ser considerado como uma atividade em condições de preservar o meio ambiente sem fortes agressões à floresta nativa, pois pode ser plantado em áreas degradadas, possibilitando um perfeito recobrimento dessas áreas quando adulto e, na fase jovem, pode ser associado à leguminosas de cobertura de solo. Por isso, o dendê é enquadrado dentro do chamado desenvolvimento sustentável, sendo mais uma oportunidade de negócios na Amazônia.