Você está aqui: Página Inicial > Notícias > ‘Pacto pela educação’ define comitês setoriais

Notícias

‘Pacto pela educação’ define comitês setoriais

Comitês serão fundamentais para dar início às ações práticas a serem desenvolvidas em prol da educação, qualificação profissional e desenvolvimento de recursos humanos no Amazonas.
por Layana Rios publicado: 07/03/2013 16h16 última modificação: 07/03/2016 17h07

Vinte e três instituições integrantes do Pacto pela educação e pelo desenvolvimento da liderança sustentável no Amazonas reuniram-se no auditório da Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA), para definir quem fará parte dos comitês setoriais e como avançar nas discussões da criação do comitê gestor interinstitucional, fundamentais para dar início às ações práticas a serem desenvolvidas em prol da educação, qualificação profissional e desenvolvimento de recursos humanos no Amazonas.

A reunião, realizada na última quarta-feira (6), foi conduzida pelo superintendente da SUFRAMA, Thomaz Nogueira, e pelo vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM), Nelson Azevedo. Para a criação dos comitês setoriais – divididos em Indústria, Comércio e Serviços, Produção Rural e Academia – cada instituição presente na reunião informou em qual deles teria interesse em participar, de acordo com sua área de atuação ou interesse, e ficou estabelecida data de 11 de março como limite para o envio dos nomes dos representantes para compor cada comitê.

A proposta, de acordo com Thomaz Nogueira, é que cada comitê setorial identifique as demandas de competências específicas para cada área, analise as causas e encaminhe planos de adequação e melhoria ao comitê gestor interinstitucional. Este, por sua vez, organizará as ações gerais e estratégicas do pacto, monitorando os resultados e assegurando o funcionamento dos comitês.

Quanto à criação do comitê gestor interinstitucional, após as discussões, ficou preestabelecida a participação de cinco instituições, com seis representantes: SUFRAMA (1), Governo do Amazonas (2), ABRH (1), FIEAM (1) e CIEAM (1), além de dois representantes de cada comitê setorial, totalizando 14 representantes. A proposta, no entanto, ainda será votada durante a próxima reunião do Pacto.

Esta foi a primeira reunião executiva das instituições após a assinatura do Pacto, firmado no último dia 26, mas é a sétima reunião desde a idealização, durante as discussões do IV Fórum de Líderes, realizado em 2012 pela Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH/AM), com a participação da SUFRAMA e Centro das Indústrias do Estado do Amazonas (Cieam). “O pacto tem a missão articular estratégias educacionais para o desenvolvimento profissional, com o objetivo de aumentar continuamente a competitividade no Amazonas e, em especial, solucionar uma carência de mão de obra qualificada para o Polo Industrial de Manaus”, diz Thomaz Nogueira.

Participantes
As instituições presentes nesta reunião foram: ABRH/AM, Cieam, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Instituto Euvaldo Lodi (IEL), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Central Única dos Trabalhadores (CUT), Instituto Superior de Administração e Economia (Isae), Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), Associação de Desenvolvimento Cultural do Amazonas (Adcam), Fundação Nokia, Fórum de Educação do Amazonas, Qualynorte, BPW, Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA), Faculdades La Salle, Uninorte, Literatus, Ulbra, Fucapi e Instituto Federal de Educação do Amazonas (Ifam).