Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Acadêmicos ampliam conhecimentos sobre a ZFM

Notícias

Acadêmicos ampliam conhecimentos sobre a ZFM

Universitários e professores das Faculdades Associadas de Ariquemes (RO) buscaram mais informações sobre as ações da SUFRAMA, seu papel no projeto de desenvolvimento regional e o potencial de geração de empregos não só no Estado do Amazonas como em toda a Amazônia Brasileira.
por Diego Queiroz publicado: 17/05/2019 10h05 última modificação: 17/05/2019 11h13

O coordenador-geral de Estudos Econômicos e Empresariais da SUFRAMA, Marcelo Pereira, realizou palestra nesta quinta-feira (16), na sede da autarquia, para aproximadamente 20 acadêmicos e professores do Curso de Direito das Faculdades Associadas de Ariquemes (FAAr), localizada em Rondônia (RO). A ação, proposta pela própria Universidade, teve o objetivo de disseminar conhecimentos sobre a organização e as ações da autarquia, seu papel no projeto de desenvolvimento regional e o potencial de geração de empregos não só no Estado do Amazonas como em toda a Amazônia Brasileira.


Em sua palestra, Pereira explicou aos acadêmicos, resumidamente, a evolução histórica do modelo Zona Franca de Manaus, sua área de abrangência e os principais incentivos fiscais e vantagens comparativas ofertadas, tanto no âmbito do Polo Industrial de Manaus (PIM) quanto na Amazônia Ocidental e Áreas de Livre Comércio. Ele ressaltou também que, apesar do nome "Zona Franca de Manaus", o modelo é propriamente um projeto de desenvolvimento com oportunidades e benefícios disseminados para todo o País. "O mecanismo tributário é positivo para todo o Brasil, pois nosso modelo contribui para a geração de empregos em todo o território nacional", disse.


Após a exibição de um vídeo institucional da SUFRAMA, Pereira também conclamou os presentes a utilizarem os novos conhecimentos adquiridos em prol da divulgação do modelo ZFM a fim de que seus benefícios possam ser ainda mais espraiados. "A Zona Franca não é apenas um Polo industrial, é uma luta de conceitos, uma luta legislativa, um processo de convencimento e também um processo de participação. Necessitamos que as faculdades, as federações de indústria, as entidades de classe e a sociedade organizada, de uma forma geral, conheçam mais esse modelo e se apropriem dele. Os incentivos da Zona Franca não foram feitos para serem apreciados, e sim utilizados. Quem não utiliza, está perdendo uma grande oportunidade", afirmou.


A apresentação foi seguida por uma sessão de perguntas e respostas com os universitários, os quais aproveitaram a ocasião para enriquecer ainda mais seus conhecimentos sobre a SUFRAMA e o modelo Zona Franca de Manaus.

registrado em: , , ,