Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Audiência pública na CMM celebra aniversário de 45 anos da SUFRAMA

Notícias

Audiência pública na CMM celebra aniversário de 45 anos da SUFRAMA

A cerimônia foi marcada principalmente por elogios à pujança do Polo Industrial de Manaus (PIM) e questionamentos sobre os desafios a serem enfrentados pelo modelo ZFM nos próximos anos.
publicado: 07/03/2012 00h00 última modificação: 24/03/2016 16h24

A Câmara Municipal de Manaus (CMM) realizou, na manhã desta quarta-feira (7), uma audiência pública em homenagem aos 45 anos da Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA). A cerimônia, proposta pelos vereadores Isaac Tayah e Marcel Alexandre, foi marcada principalmente por elogios à pujança do Polo Industrial de Manaus (PIM) e questionamentos sobre os desafios a serem enfrentados pelo modelo ZFM nos próximos anos.

Ao discursar para 37 vereadores e demais convidados presentes, o superintendente da SUFRAMA, Thomaz Nogueira, destacou que, apesar do pouco tempo à frente da autarquia, conseguiu abrir um importante canal de comunicação com o Governo Federal, por meio do qual já foram obtidos resultados significativos, como, por exemplo, a publicação de 33 Processos Produtivos Básicos (PPBs) nos dois primeiros meses deste ano contra 55 em todo o ano passado.

Nogueira também lembrou que medidas conjuntas do Estado com a União também têm contribuído para o sucesso da ZFM, citando, como exemplo, os benefícios para a produção de dispositivos de cristal líquido (LCD) no Amazonas. “Medidas foram adotadas pelos governos federal e estadual que permitiram a manutenção desse polo em Manaus. Uma intervenção importante feita pelo Governo do Estado possibilitou que, ao invés de se fazer uma importação do display, que significava 80% da televisão, nós tivéssemos esse bem montado aqui, em cinco grandes empreendimentos”, disse.

Elogios e questionamentos
Entre os diversos vereadores que se pronunciaram, o vereador Homero de Miranda Leão ressaltou o benefício ambiental proporcionado pela ZFM, que permitiu a preservação de 98% da floresta do Estado do Amazonas, mote da campanha dos 45 anos do modelo que circula em mídia nacional. “Sem o Polo Industrial, que outra alternativa teríamos?”, questionou . Ele ouviu de Thomaz Nogueira que a ZFM será levada para a conferência Rio+20 como exemplo de modelo ambiental de sucesso do governo brasileiro.

A vereadora Lúcia Antony, por sua vez, além de afirmar que o modelo ZFM merece reconhecimento por todo o êxito alcançado, fez indagações ao superintendente sobre o Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA). Nogueira disse que o CBA enfrenta atualmente problemas de ordem institucional que o impedem de ter a autonomia necessária, mas que isso será resolvido ainda este ano. O superintendente se comprometeu ainda a marcar uma visita dos vereadores ao Centro para que eles possam conhecer pessoalmente a instituição e tirar suas próprias conclusões sobre o projeto.

Dos vereadores Marise Mendes e Ademar Bandeira, o superintendente da SUFRAMA ouviu questionamentos sobre o polo agropecuário. Thomaz Nogueira reconheceu que o Distrito Agropecuário é uma das dimensões de grande relevância na história do modelo ZFM e assumiu o compromisso público de elaborar um plano específico de resgate do papel do distrito agropecuário da SUFRAMA em sua gestão.

Ao final da cerimônia, o superintendente recebeu uma placa comemorativa pelos ótimos resultados alcançados pela Zona Franca de Manaus que, só com o Polo Industrial, em 2011, faturou aproximadamente US$ 41 bilhões e gerou 600 mil empregos (entre diretos e indiretos).