Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Cadeias agroindustriais são tema de debate com participação da SUFRAMA

Notícias

Cadeias agroindustriais são tema de debate com participação da SUFRAMA

Tema fez parte da agenda de encerramento da VII Semana de Economia da Universidade Federal do Amazonas, realizada entre os dias 9 e 11 de outubro.
por Márcio Gallo publicado: 11/10/2018 17h10 última modificação: 15/10/2018 00h21

No encerramento da VII Semana de Economia da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), realizada entre os dias 9 e 11 de outubro, no auditório Rio Amazonas da Faculdade de Estudos Sociais (FES), representantes da Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA), da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), da Federação da Agricultura e Pecuária do Amazonas (Faea) e do Instituto de Pesquisa e Ensino - Insper debateram sobre o tema "Cadeias Produtivas Agroindustriais: o papel das instituições públicas e privadas na coordenação de sistemas agroindustriais para a melhoria da competitividade sistêmica dos produtos da Amazônia Ocidental".

O economista da Coordenação-Geral de Estudos Econômicos e Empresariais da SUFRAMA, Jessé Rodrigues, discorreu aos presentes sobre as cadeias agroindustriais existentes na região, indo além das indústrias incentivadas do Polo Industrial de Manaus (PIM). Ao traçar um panorama geral das cadeias existentes na região, Jessé ressaltou que "existem conexões importantes entre as cadeias produtivas de base primária e ramos industriais. A título de exemplo, destaco os casos da fécula de mandioca para uso como lubrificante de maquinaria. E também as cadeias de produtos florestais utilizados na produção de alimentos, bebidas, fitoterápicos e cosméticos. São sistemas produtivos adaptados ao contexto ambiental e econômico. Portanto precisam ser compreendidos e incentivados."

As demais apresentações, feitas pelo pesquisador da Embrapa, José Olenilson Pinheiro, pelo presidente da Faea, Muni Lourenço, e pelo Doutor em Economia do Insper, Paulo Azevedo, abordaram o desafio de se debater sobre o setor primário, em especial na região amazônica. Apesar da produção local, é consenso que as cadeias produtivas regionais estão aquém do que poderiam no que tange à produtividade e participação nos mercados consumidores. Com apoio e uma política de Estado, a competitividade das cadeias agroindustriais locais poderiam aumentar a geração de empregos e renda e promover um maior desenvolvimento sustentável em toda a região.

registrado em: ,