Você está aqui: Página Inicial > Notícias > CAS analisa pauta de US$ 2,9 bilhões em investimento global na ZFM

Notícias

CAS analisa pauta de US$ 2,9 bilhões em investimento global na ZFM

A estimativa é de geração de 1.169 novos empregos e de exportações de US$ 692,21 milhões a partir do primeiro ano de funcionamento das linhas de produção e de US$ 1,06 bilhão após o terceiro ano.
publicado: 27/08/2008 00h00 última modificação: 20/07/2016 11h39

Setenta projetos industriais e de serviços, que somam investimento global de US$ 2,92 bilhões e investimento fixo de US$ 970,67 milhões, integram a pauta da 234ª reunião do Conselho de Administração da SUFRAMA (CAS), realizada no dia 28 de agosto, às 15 horas, na sede da SUFRAMA, em Manaus.

A estimativa é de geração de 1.169 novos empregos e de exportações de US$ 692,21 milhões a partir do primeiro ano de funcionamento das linhas de produção e de US$ 1,06 bilhão após o terceiro ano.

Para o superintendente-adjunto de Projetos da SUFRAMA, Oldemar Ianck, esta é uma das maiores pautas já apresentadas ao Conselho de Adminsitração, e reflete a confiança depositada pelo empresariado no modelo Zona Franca de Manaus. “Além dos investimentos, a expectativa de geração adicional de empregos no pólo industrial é bastante significativa”, avalia.

Os projetos de ampliação e atualização são os mais significativos em volume de investimentos, especialmente os projetos das empresas Moto Honda da Amazônia, para produção de motocicletas e motonetas, no valor de US$ 707,92 milhões; da Samsung Eletrônica da Amazônia, que pretende investir US$ 98,57 milhões para ampliar a fabricação de HDs (unidade acionadora de disco magnético rígido); e o de produção de chapas, folhas, tiras, fitas e películas de plástico, da Videolar, com investimento fixo de US$ 49,86 milhões.

Destacam-se ainda outros projetos de ampliação e diversificação apresentados pelas empresas Digiboard Eletrônica, no valor de US$ 17,78 milhões, para produção de placas de circuito impresso; a Visum Sistemas Eletrônicos da Amazônia, para fabricação de monitores de vídeo com tela de cristal líquido; e a Elsys Equipamentos Eletrônicos, que vai investir US$ 3,02 milhões na fabricação de roteadores digitais.

Além desses, há projetos de diversificação na área de eletroeletrônicos, como os de telejogos Play Station 2, da Sony Brasil; auto-rádio com toca-discos digital a laser, da Philips da Amazônia; câmeras de vídeo de imagens fixas, da Proview; fornos de microondas, da Flex; e o de receptor de sinal de TV via transmissão local terrestre (set-top box para TV digital), da Qualitech.

No setor de duas rodas há projetos de ampliação da Moto Traxx, para fabricação de motocicletas de 100 cilindradas e o projeto de diversificação, apresentado pela Importadora Jimmy, para triciclos acima de 100 cilindradas e quadriciclos acima de 100 cilindradas.

Entre os projetos industriais de implantação destacam-se os de fabricação de componentes (partes e peças fundidas) para motocicletas, da empresa Tecalur Fundição; artigos diversos de matéria plástica e garrafas térmicas, da Sobral Invicta; condicionadores de ar de corpo único e split, da Mideia Industrial da Amazônia; tubos plásticos e conexões, da Indústria Plástica e Componentes Sousa. Na área de prestação de serviços, os destaques são os da Yapuã Empreendimentos Imobiliários, na área de hotelaria, e o da MAP Cardoso, na área de informática, para desenvolvimento de software destinado a empresas para fins de melhorias de processos e inovação tecnológica.

Na pauta também constam projetos simplificados, aprovados conforme a Resolução 202/06 (que prevê a aprovação de projetos simplificados com necessidade de até US$ 200 mil de importação de insumos), para produção de argamassa de cimento para construção civil, partes e peças para a indústria naval e reboque para transporte de mercadorias, além de serviços nos setores gráfico e mecânico.

Outros projetos também se inserem na pauta, aprovados com base na Resolução 202/06, para produção de componentes visando o adensamento das cadeias produtivas do Pólo Industrial de Manaus, apresentados pelas empresas: DP Indústria de Etiquetas Ltda (etiquetas de papel ou cartão); Facomsa da Amazônia (mecanismo para velocímetro / odômetro para motos); Cosmoplast (subconjunto pedestal para TV de plasma e de LCD); Mitsuba do Brasil (bomba de combustível para motocicletas).