Você está aqui: Página Inicial > Notícias > CAS aprova 56 projetos e investimentos de US$ 985,349 milhões para o PIM

Notícias

CAS aprova 56 projetos e investimentos de US$ 985,349 milhões para o PIM

Do total de projetos, 25 são de implantação e 31 de ampliação, atualização e diversificação.
por Diego Queiroz publicado: 26/08/2010 00h00 última modificação: 29/04/2016 16h19

O Conselho de Administração da Superintendência da Zona Franca de Manaus (CAS) aprovou nesta quinta-feira (26), em sua 246a reunião ordinária, 56 projetos industriais e de serviços, sendo 25 de implantação e 31 de ampliação, atualização e diversificação. Os projetos aprovados preveem investimentos totais de US$ 160,329 milhões e 2.049 novos postos de trabalho para o Polo Industrial de Manaus a partir do terceiro ano de funcionamento das linhas de produção.

A reunião, presidida pelo secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Ivan Ramalho, foi realizada no Amazônia Golf Resort, localizado no km 64 da rodovia AM-010, no município de Rio Preto da Eva. A solenidade contou com a presença da superintendente da Zona Franca de Manaus, Flávia Grosso, do prefeito de Rio Preto da Eva, Fúlvio Pinto, do presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), Antônio Silva, e de demais autoridades e representantes de entidades de classe da região.

Segundo o secretário-executivo do MDIC, Ivan Ramalho, os mais de 50 projetos industriais e de serviços aprovados e os mais de dois mil empregos a serem gerados com os novos investimentos contribuirão para adensar cada vez mais os segmentos produtivos do PIM. “A edição de novos processos produtivos básicos têm beneficiado muitas empresas e proporcionado novos investimentos como esses que estamos presenciando nesta reunião. Isso contribui para gerar o adensamento de setores que ainda em termos de faturamento não são representativos, mas contam com tecnologia de ponta e um potencial de crescimento futuro muito grande”, afirmou Ramalho.

De acordo com a superintendente da SUFRAMA, Flávia Grosso, o número grande de projetos de implantação aprovados, incluindo projetos simplificados apresentados por micro e pequenas empresas, representa investimentos diversificados que contribuirão para o fortalecimento do PIM. “A gama de projetos aprovados é diversificada e importante para a região, porque tanto os empreendimentos de pequeno porte quanto os de médio e grande porte fazem investimentos representativos na região, acreditam no modelo ZFM e geram empregos”, afirmou.

A superintendente da SUFRAMA também destacou o empreendimento Amazônia Golf Resort, inaugurado no final do ano passado, projeto de uma arquiteta amazonense e que utiliza matéria-prima e mão-de-obra local, gerando emprego e renda para o município de Rio Preto da Eva.

Novos investimentos
Entre os novos investimentos aprovados, destaque para projetos que contribuirão para reforçar a cadeia produtiva dos televisores com tela de cristal líquido (LCD), como os projetos de diversificação da Samsung Eletrônica da Amazônia, no valor de US$ 350,700 milhões, e da H-Buster da Amazônia Indústria e Comércio, no valor de US$ 137,5 milhões, ambos voltados à produção de dispositivo de cristal líquido (LCD) para monitores e televisores. A produção de telas de LCD possibilitará o suprimento local do principal insumo produtivo de televisores e monitores com essa tecnologia e ajudará a abastecer a grande demanda projetada para os próximos anos.

Outro destaque na pauta foi o projeto de implantação da empresa Tecnologia Automotiva Catarinense S.A, no valor de US$ 5,379 milhões, destinado à fabricação de veículos utilitários (jipes). Esse será o segundo empreendimento a se instalar no segmento automotivo do PIM, o qual já conta com a atuação da Bramont Montadora Industrial e Comercial de Veículos, fabricante de veículos da marca indiana Mahindra.

Também merecem menção os projetos de investimentos das empresas DG Morais Manutenção e Instalação Industrial, no valor de US$ 10,988 milhões, para montagens industriais de redes de distribuição e linhas de transmissão, elaboração e execução de projetos elétricos; Digitron da Amazônia Indústria e Comércio, no valor de US$ 152,775 milhões, para fabricação de unidade acionadora de disco magnético rígido (HD); TPV do Brasil Indústria de Componentes Eletrônicos, no valor de US$ 50,548 milhões, destinado à produção de itens como placas de circuito impresso montadas; e All Farma Industrial S/A, no valor de US$ 6,120 milhões, para fabricação de calçados de plástico e ainda o projeto da empresa Amazonpostes, para fabricação de postes de energia que deverão atender ao Programa Luz Para Todos, do governo federal.

Projeto Samaúma
Ao final da reunião, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), órgão vinculado ao sistema da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), apresentou um balanço dos investimentos realizados em cursos profissionalizantes gratuitos no Amazonas e apresentou o projeto de construção do barco-escola Samaúma 2, o qual terá o objetivo de realizar cursos itinerantes de qualificação profissional nos municípios amazônicos. A construção do barco contará com recursos da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e representará uma ampliação do programa Samaúma, que em mais de 31 anos de existência já passou por 52 municípios e qualificou mais de 36 mil trabalhadores.