Você está aqui: Página Inicial > Notícias > CAS aprova pauta com 51 projetos com investimentos de USS$ 620.308 milhões

Notícias

CAS aprova pauta com 51 projetos com investimentos de USS$ 620.308 milhões

Os projetos, que incluem aproveitamento de insumos regionais em Iranduba, projetos do polo de Duas Rodas e de produção de tablets, deverão totalizar, nos próximos três anos, 3.497 empregos diretos.
publicado: 28/07/2011 00h00 última modificação: 11/04/2016 17h07

Investimentos de US$ 620.308 milhões referentes a 51 projetos industriais e de serviços foram aprovados, nesta quinta, 28, pelo Conselho de Administração da SUFRAMA (CAS) em sua 251ª reunião ordinária. Os projetos, que incluem aproveitamento de insumos regionais em Iranduba, projetos do polo de Duas Rodas e de produção de tablets, deverão totalizar, nos próximos três anos, 3.497 empregos diretos.

Os projetos dos tablets foram comentados pelo secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento Indústria e Comércio (MDIC), Alessandro Teixeira, que presidiu a reunião do CAS, em função da Medida Provisória 517 que concede incentivos para a produção do item em outros Estados. “O Governo Federal trabalha para o desenvolvimento do País como um todo, mas a Zona Franca mantém competitividade em vários produtos e componentes”, afirmou.

A superintendente da Zona Franca de Manaus, Flávia Skrobot Barbosa Grosso, explicou que o Polo Industrial de Manaus (PIM) perde alguma competitividade no caso dos tablets, mas que continua competitivo. “Tanto é verdade que tivemos na reunião passada e nesta, empresas com projetos de produção do tablet no PIM, prova de que os empresários continuam confiando no modelo ZFM”, disse, referindo-se aos projetos da Digibrás, Greenworld e Companhia Brasileira de Tecnologia Digital (CBTD) apresentados na reunião anterior e aos projetos da Positivo Informática e Samsung, apresentados na reunião de ontem. “A minha mensagem é de otimismo para que os empresários continuem investindo no polo, porque já foi comprovado que, além dos incentivos, aqui temos uma mão de obra com alto índice de produtividade”, disse a superintendente.

A discussão sobre a produção dos tablets deve continuar na próxima reunião do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), em Manaus, em setembro, conforme foi lembrado pelo secretário-executivo do MDIC, Alessandro Teixeira e pelo secretário de Estado da Fazenda, Isper Abrahim. Durante a reunião, a superintendente Flávia Grosso manifestou o apoio da autarquia para que o Amazonas e o PIM tenham resguardadas as suas vantagens comparativas.

A reunião do Conselho também contou com a presença do governador de Rondônia, Confúcio Aires Moura, que destacou a importância do modelo Zona Franca de Manaus para a região. O discurso do governador rondoniense foi acompanhado do representante do governo do Amapá no CAS, José Reinaldo Alves Picanço. Ambos reforçaram a necessidade dos Estados da Amazônia Ocidental de receberem investimentos e reivindicaram o descontingenciamento dos recursos da SUFRAMA.

O descontingenciamento dos recursos da autarquia também foi alvo de manifestação de representantes da Força Sindical e do representante da classe trabalhadora no Conselho, Antônio Tavares, que também se manifestou sobre o projeto da Videolar para produção de embalagens plásticas para alimentos (salgadinhos), retirado na pauta da última reunião (a 250ª). O secretário-adjunto do MDIC, Alessandro Teixeira, informou que o projeto está sendo adequado e que deverá retornar à pauta, na próxima reunião.

Projetos
Dos projetos de implantação os destaques são o beneficiamento de borracha granulada no município de Iranduba, pela Andrade Ribeiro Indústria do Látex Ltda., para atender a fabricante de pneus Levorin. Os investimentos fixos são de US$ 2.2 milhões com geração de 68 novos empregos. A Ouro Verde Importação e Exportação Ltda. prevê investir US$ 14 milhões, em Rio Branco, para produzir artigos de madeira para construção civil e madeira beneficiada. São previstos 137 novas vagas de empregos.

Entre os projetos de diversificação destacam-se, a Metalfino da Amazônia com investimentos de US$ 4.8 milhões e geração de 72 empregos para produzir peças fundidas para motocicletas e similares; a Daido Indústria de Correntes que planeja investimentos de US$ 881 mil para produção de corrente de transmissão de comando de válvulas para motos; e a Sumidenso da Amazônia tem outro projeto de componentes (condutor elétrico para motocicletas) com investimentos de US$ 898 mil e previsão de gerar 419 empregos. A Panasonic aprovou projeto para a produção de telefones (sem fio) com investimento de US$ 1.3 milhão e 81 vagas.

Os projetos de tablets aprovados na reunião de ontem foram o da Positivo Informática que deve investir US$ 19.4 milhões com 27 empregos e o da Samsung, com US$ 20.6 milhões e 54 novos postos de trabalho.
O Conselho aprovou também a doação de terreno com 92.946 metros quadrados, na área de expansão do Distrito Industrial para a Amazonas Energia abrigar uma das subestações que fará parte da interligação do Sistema de Manaus com o Sistema Nacional via o Linhão de Tucuruí.

registrado em: , ,