Você está aqui: Página Inicial > Notícias > CAS aprova US$ 813,790 milhões de investimentos em projetos industriais

Notícias

CAS aprova US$ 813,790 milhões de investimentos em projetos industriais

Previsão é de gerar 1.501 novos empregos nos próximos três anos.
publicado: 07/04/2010 00h00 última modificação: 06/05/2016 12h43

A primeira reunião ordinária do Conselho de Administração da SUFRAMA (CAS), neste ano, foi uma demonstração de que os investimentos no Polo Industrial de Manaus (PIM) estão se consolidando após as dificuldades enfrentadas durante a crise econômica internacional. Durante a 243ª reunião do CAS foram aprovados 59 projetos industriais, sendo 23 de implantação e 36 de ampliação, atualização e diversificação, o que corresponde a um investimento total de US$ 813,790 milhões e previsão de geração de 1.501 novos empregos nos próximos três anos. Em relação à primeira reunião do colegiado no ano passado, houve um incremento de 11% em número de projetos. Naquela ocasião, foram aprovados 53 projetos industriais e de serviços.

O secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Ivan Ramalho, que presidiu a reunião, ratificou a sua plena confiança na Zona Franca de Manaus (ZFM) e recordou que “mesmo no auge da crise econômica, o Conselho continuou aprovando novos projetos de empresários do Amazonas, do Brasil e de outras partes do mundo”.

Ramalho destacou ainda a contribuição do parque fabril local para o aumento do nível de qualidade dos produtos industrializados fabricados no País, o que tem refletido, segundo ele, no aumento gradual das exportações brasileiras e “pesado” positivamente na balança comercial. “Trata-se de um modelo que traz riqueza e tem melhorado a qualidade do que é produzido no Brasil”, ressaltou.

O governador do Amazonas, Omar Aziz, que participou pela primeira vez da reunião do CAS na condição de chefe do Executivo estadual, disse estar empenhado em trazer novos empreendimentos para o Estado, o que acarretará aumento da geração de emprego e renda para a população. Ele também ressaltou que o modelo ZFM é o maior programa de desenvolvimento sustentável implantado no País. “Quanto mais projetos são aprovados, mais o modelo (ZFM) se consolida”, comentou.

Em se tratando da nova composição do CAS, a superintendente da Zona Franca de Manaus, Flávia Grosso, disse que não haverá modificação no funcionamento do colegiado e fez questão de ressaltar que, no caso do Amapá, trata-se de uma atualização, uma vez que desde 1991 a SUFRAMA incorporou em sua área de abrangência os municípios de Macapá e Santana, localizados naquele Estado.

No final da reunião foi feita a entrega do prêmio Cunhantã ao secretário-executivo do MDIC, Ivan Ramalho, como reconhecimento a sua atuação em defesa do modelo ZFM. Ivan Ramalho não pôde comparecer à reunião comemorativa de 43 anos da autarquia, ocorrida no final de fevereiro, quando houve a solenidade de entrega do prêmio, devido a compromissos assumidos anteriormente.

Projetos
Entre os projetos de implantação aprovados na reunião, destaque para o projeto do Estaleiro Santa Rosa LTDA., para a produção de estrutura flutuante, barcos para empurrar outras embarcações, embarcações para transporte de pessoas e mercadorias e embarcações de alumínio para transporte de pessoas. O investimento total (incluindo gastos com capital de giro) é de US$ 12,398 milhões com emprego previsto de 107 trabalhadores. Ainda entre os projetos de implantação, destaca-se a T. P. Indústria de Aço LTDA. para produção de laminado de ferro aço em fita, chapa e blanks, telha metálica trapezoidal, telha metálica ondulada, perfil de ferro aço e estrutura de ferro aço para construção civil. Os investimentos somam US$ 7,875 milhões com 84 empregos diretos. Outro projeto de relevância aprovado pelo Conselho é o da Cardnet Amazônia Indústria e Cartonados LTDA. que vai produzir cartão plástico impresso sem circuito eletrônico e cartão inteligente sem contato para telefonia, com investimento de US$ 3,767 milhões e 63 novos empregos. A Motocargo Comércio de Triciclo LTDA vai investir US$ 10,943 milhões para fabricar triciclo acima de 100 cilindradas, gerando 54 empregos.

Dos projetos de ampliação, diversificação e atualização aprovados pelo CAS, pode-se destacar o da Samsung Eletrônica da Amazônia para produção de celulares no polo, com investimentos calculados em US$ 261,439 milhões e 36 novos empregos; o da J. Toledo da Amazônia para produção de motor de popa e quadriciclo acima de 100 cilindradas com aplicação de US$ 3,733 milhões e 104 novos postos de trabalho e o da LG Eletrônics que vai produzir fornos microondas com investimento de US$ 6,511 milhões e 107 postos de trabalho adicionais.