Você está aqui: Página Inicial > Notícias > CAS avalia pauta com 50 projetos e investimentos de USS$ 599,4 milhões

Notícias

CAS avalia pauta com 50 projetos e investimentos de USS$ 599,4 milhões

A reunião será presidida pelo secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Alessandro Teixeira, e terá ainda a participação do presidente do Inmetro, João Alziro Herz da Jornada.
publicado: 27/07/2011 00h00 última modificação: 11/04/2016 17h09

Projetos de aproveitamento de insumos regionais, projetos do polo de Duas Rodas e de produção de tablets estão entre os destaques da 251ª reunião do Conselho de Administração da SUFRAMA (CAS) que acontece nesta quinta-feira, 28, na sede da autarquia. A pauta consta de 50 projetos industriais e de serviços que somam investimentos totais (incluindo capital de giro) de US$ 599,4 milhões e que deverão totalizar 3.412 empregos diretos nos próximos três anos.

A reunião será presidida pelo secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Alessandro Teixeira, e terá ainda a participação do presidente do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), João Alziro Herz da Jornada.

Durante a reunião do Conselho, será assinado um Acordo de Cooperação Técnica entre a SUFRAMA e o Inmetro visando a mútua cooperação para o desenvolvimento e a implementação do programa de avaliação da conformidade para produtos manufaturados com matéria-prima da Amazônia Brasileira. O acordo vai contribuir para a implantação do Selo Amazônico para produtos à base de matéria-prima da região.

Projetos
Dos projetos de implantação os destaques são o beneficiamento de borracha granulada no município de Iranduba, pela Andrade Ribeiro Indústria do Látex Ltda. O investimento reforça a cadeia produtiva da borracha para atender a fabricante de pneus Levorin e é mais um investimento que contribui para a interiorização do desenvolvimento na região. Os investimentos fixos são de US$ 2.2 milhões com geração de 68 novos empregos. Levando investimentos para o Estado do Acre, a Ouro Verde Importação e Exportação Ltda. prevê investir US$ 14 milhões para produzir artigos de madeira para construção civil e madeira beneficiada. São previstos 137 novas vagas de empregos.

Grandes Marcas também trazem projetos de implantação no PIM como a Pioneer a Jabil do Brasil. As duas empresas tem projetos para produzir câmera de vídeo de imagens fixas. O investimento da Pioneer é de US$ 2.6 milhões com 121 empregos e o da Jabil é de US$ 694 mil com 353 empregos.

Diversificação
O Polo de Duas Rodas continua um dos setores que mais atraem investimento no PIM ajudando a adensar a cadeia produtiva das motocicletas. A Metalfino da Amazônia tem projeto de US$ 4.8 milhões e geração de 72 empregos para produzir peças fundidas para motocicletas e similares. A Daido Indústria de Correntes planeja investimentos de US$ 881 mil para produção de corrente de transmissão de comando de válvulas para motos. A Sumidenso da Amazônia tem outro projeto de componentes (condutor elétrico para motocicletas) com investimentos de US$ 898 mil e previsão de gerar 419 empregos.

A empresa regional R. C. A da Amazônia tem projeto para produzir cabo de força com peças de conexão. Os investimentos giram em US$ 563 milhões com 89 postos de trabalho. A Indústria de Transformadores da Amazônia, prevê US$ 36 mil para produzir transformador de dielétrico líquido. A Philco quer produzir monitor de vídeo com tela de LCD para informática com investimentos de US$ 9 milhões e adicional de 57 empregos. A Pioneer tem projeto de diversificação para o player de DVD e Blu-Ray com investimentos de US$ 262 mil e dez empregos. O projeto da Panasonic para a produção de telefones (sem fio) deve ter investimento de US$ 1.3 milhão e 81 vagas.

Dois projetos de tablets constam da pauta do CAS. A Positivo Informática deve investir US$ 19.4 milhões com 27 empregos e a Samsung, US$ 20.6 milhões com 54 novos postos de trabalho.

Terreno
Além dos projetos industriais, a pauta do CAS, no item Proposições, apresenta o pedido de autorização para doação de terreno com 92.946 metros quadrados localizado na área de expansão do Distrito Industrial para a Amazonas Energia. A área deverá abrigar uma das subestações de energia que fará parte da interligação do Sistema de Manaus com o Sistema Nacional via o Linhão de Tucuruí.

registrado em: , , ,