Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Codese discute projetos de fomento à economia digital do AM

Notícias

Codese discute projetos de fomento à economia digital do AM

Debate de iniciativas que estão em curso visando ao desenvolvimento do polo digital de Manaus e à criação de parques tecnológicos no Amazonas ocorreu na Suframa.
por Diego Queiroz publicado: 15/06/2019 11h19 última modificação: 15/06/2019 12h20

A apresentação de iniciativas que estão em curso visando ao desenvolvimento do polo digital de Manaus e à criação de parques tecnológicos no Amazonas foi o tema principal de reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico de Manaus (Codese), realizada nesta sexta-feira (14), na sede da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa).


O evento contou com a participação do superintendente da Suframa, Alfredo Menezes, do presidente do Codese, Antonio Azevedo, e de diversos profissionais e representantes de órgãos governamentais, casas legislativas, universidades, empresas e entidades de classe, entre outros. Na ocasião, os participantes tiveram a oportunidade de mostrar projetos em andamento e discutir ideias voltadas ao fomento de parques tecnológicos e ao fortalecimento da economia digital tanto na capital do Estado quanto nos municípios do Interior.


De acordo com o presidente do Codese, o objetivo do encontro foi disseminar as informações para que todos possam tomar conhecimento das iniciativas que estão sendo desenvolvidas e, coletivamente, caminhar sem sobreposição de esforços. “Temos uma janela de oportunidades. Esse é um momento único de interlocução e de alinhamento com a Prefeitura de Manaus, com o Governo do Estado e com o governo federal, então temos que aproveitar. O papel do Codese não é apontar o caminho, mas sim mostrar todas essas iniciativas que estão sendo feitas e apoiá-las”, afirmou.


Durante a reunião, ele disse também que o Codese encomendou, por meio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), uma consultoria – avaliada em aproximadamente US$ 1,2 milhão – visando a um profundo levantamento das matrizes econômicas do Estado. “Muito se fala nessas matrizes, mas quanto efetivamente vai gerar de faturamento? Por enquanto são apenas especulações. Então vai ser um trabalho de aproximadamente seis meses que vai ser um grande guarda-chuva para nossas ações conjuntas”, complementou.


O superintendente da Suframa, Alfredo Menezes, destacou que a autarquia continuará apoiando todas as iniciativas relacionadas ao Codese e atuando como principal elo de interlocução das demandas do Conselho junto ao governo federal. Ele lembrou que, na próxima semana, completa quatro meses de gestão à frente da autarquia e aproveitou a ocasião, ainda, para convidar os presentes a participar de uma série de seminários que a Suframa promoverá, entre junho e julho, com vistas a debater abertamente junto à sociedade civil temas como piscicultura, turismo e recursos de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P&D&I). “Aqui na Suframa estamos realizando um trabalho muito forte em diversas frentes, em sinergia com nossos parceiros. O Codese, por reunir profissionais de grande gabarito e pela sua natureza estratégica de pensar sempre no longo prazo, é um grande aliado para o desenvolvimento da nossa cidade e do nosso Estado. Então estamos à disposição para colaborar no que for possível”, reforçou Menezes.


A próxima reunião do Codese ficou agendada, previamente, para o dia 12 de julho, a partir das 14h30, também na sede da Suframa. A pauta inclui como principal tópico, no momento, uma avaliação mais detalhada das diversas iniciativas e propostas expostas na reunião desta sexta-feira.

 

registrado em: ,