Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Comitiva do Paraguai conhecerá cadeias produtivas do Pólo Industrial de Manaus

Notícias

Comitiva do Paraguai conhecerá cadeias produtivas do Pólo Industrial de Manaus

publicado: 20/03/2008 00h00 última modificação: 25/07/2016 15h37

Nos próximos dias 26 e 27 empresários e representantes do governo do Paraguai estarão na Capital do Amazonas para conhecer o Pólo Industrial de Manaus (PIM) e fazer contatos com empresas de produtos finais e componentistas dos segmentos de duas rodas e de bens de informática, conforme explica a coordenadora geral de Comércio Exterior da Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA), Gracilene Belota. Em pauta a possibilidade de integrar as cadeias produtivas local e paraguaia.

A coordenadora explica que o papel da autarquia é de apoiar o diálogo entre as partes, uma ação que atende a política do Mercosul de integrar cadeias produtivas dos países que são membro do bloco econômico. O principal interesse dos paraguaios é o de identificar insumos, parte ou peças que possam fornecer para fábricas do PIM. O resultado desse encontro, entretanto, dependerá do entendimento comercial que surgir a partir do encontro.

A missão empresarial será recepcionada na sede da SUFRAMA, com uma palestra sobre o modelo ZFM. Em seguida representante do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) falará sobre a integração de cadeias produtivas no Mercosul e a contribuição da Comissão de Monitoramento do Comércio Bilateral Brasil-Paraguai para esse processo. A terceira palestra vai tratar da Lei de Maquila e investimentos no Paraguai.

No segundo dia, quinta-feira 27, a comitiva será dividida em dois grupos. Os empresários e representantes do Governo do Paraguai conhecerão linhas de produção de bens finais e de componentes do pólo de duas rodas e de bens de informática. Os fabricantes de motocicletas formam um dos segmentos do Pólo Industrial de Manaus com cadeia produtiva mais verticalizada e que mais cresce na indústria local. Nesse pólo estão instaladas filiais das maiores marcas mundiais e que exportam para dezenas de países.