Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Conselheiros do CAS visitam Moto Honda da Amazônia

Notícias

Conselheiros do CAS visitam Moto Honda da Amazônia

Reunião ocorre nesta quinta-feira (25) e terá presença do Presidente da República, Jair Bolsonaro, além do ministro da Economia, Paulo Guedes, e diversas autoridades federais, estaduais e municipais.
por Layana Rios publicado: 24/07/2019 19h00 última modificação: 25/07/2019 19h19

Os membros do Conselho de Administração da Suframa (CAS) que já estão em Manaus para a ocasião da 287ª Reunião Ordinária – marcada para esta quinta-feira (25) – visitaram, nesta quarta-feira (24), a fábrica da Moto Honda da Amazônia, localizada no Distrito Industrial I, zona Sul de Manaus.


A equipe, composta pelos conselheiros representantes de Macapá, Porto Velho, e dos ministérios da Defesa; Economia; Educação e Cultura; e Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, foi recebida pelo vice-presidente da Moto Honda, Júlio Koga, e pelo diretor institucional, Paulo Takeuchi, acompanhados de equipe técnica da fábrica. Na ocasião, foram visitadas as linhas de produção de rodas, escapamento e a linha de montagem do produto final.


A Moto Honda chegou ao Brasil em 1971 e cinco anos depois, em 1976, se instalou no Polo Industrial de Manaus (PIM). Ao longo dos 43 anos da planta em Manaus já foram produzidas mais de 24 milhões de motocicletas, a maioria para abastecer o mercado nacional. Atualmente a empresa conta com sete mil funcionários, somando diretos e indiretos, produzindo quatro mil motocicletas por dia. “Não somos apenas uma montadora, fabricamos a maior parte das peças aqui mesmo na nossa planta. Esta é a fábrica da Moto Honda mais verticalizada do mundo”, disse Takeuchi.


Para os conselheiros, visitas técnicas às plantas fabris do PIM são importantes para conhecer in loco o processo deste que é o modelo socioeconômico e ambiental mais exitoso do País. “É muito importante, na condição de conselheiros, que estejamos cada vez mais familiarizados com todo o sistema que envolve a Suframa”, disse o representante do Ministério da Defesa, Renato Cavalcante.

registrado em: , ,