Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Conselho de Administração da SUFRAMA inicia 2008 aprovando 60 projetos industriais

Notícias

Conselho de Administração da SUFRAMA inicia 2008 aprovando 60 projetos industriais

Uma vez concretizados significarão investimentos totais de US$ 712,4 milhões e a geração de 2.606 novos postos de trabalho.
publicado: 28/02/2008 00h00 última modificação: 26/07/2016 10h10

Confirmando a fase de crescimento pela qual passa o modelo Zona Franca de Manaus (ZFM), o Conselho de Administração da SUFRAMA (CAS) aprovou nesta quinta-feira dia 28, em sua primeira reunião do ano, e que marca o aniversário de 41 anos da autarquia, 60 projetos industriais, entre os quais os de implantação e os de ampliação, atualização e diversificação. Uma vez concretizados significarão investimentos totais de US$ 712,4 milhões e a geração de 2.606 novos postos de trabalho.

A data festiva também foi marcada pela realização do 5º Prêmio Cunhantã. Criado pela Superintendência, o prêmio reconhece as empresas do pólo industrial que mais se destacaram no ano, além de personalidades, servidores e colaboradores da instituição que contribuem para o engrandecimento da autarquia, que gerencia a política de incentivos fiscais do Governo Federal na região. A programação comemorativa foi completada pelo lançamento dos livros do artista plástico Moacir Andrade e da historiadora Etelvina Garcia.

O volume de projetos analisados pelo CAS, conforme destacou a superintendente da SUFRAMA, Flávia Grosso, mostra que os investidores continuam apostando no pólo industrial, na política desenvolvida pelo Governo Federal na região, e que se completa com os incentivos fiscais estaduais. “No ano passado realizamos seis reuniões com uma média de 45 projetos por reunião do CAS. Já neste ano estamos começando com 60 projetos, o que acena para mais um ano de conquistas para a Zona Franca”.

A superintendente se referiu aos indicadores de desempenho do modelo de desenvolvimento regional no ano passado, positivos por mais um exercício: faturamento de US$ 25,7 bilhões, contra R$ 22,8 bilhões em 2006, geração de mais de 105 mil empregos diretos no pólo industrial, ante a casa dos 100 mil no ano passado; a retomada das exportações, além da assinatura de R$ 192,2 milhões em convênios com os governos e instituições da região.

Na avaliação do governador do Amazonas, Eduardo Braga, o aniversário da SUFRAMA tem que ser comemorado pelos seus resultados socioeconômicos e também ambientais. “É graças ao modelo ZFM que o Amazonas é o Estado com o maior índice de preservação ambiental”. Braga destacou ainda o decisivo apoio do Governo Federal aos pleitos da região, como o de se preservar a indústria incentivada na reforma tributária e na necessidade de se desenvolver mecanismos que fortaleçam a Zona Franca.

Entre essas ações que buscam ampliar os horizontes da ZFM, o governador ressaltou a nova regulamentação do Processo Produtivo Básico (PPB) para a fabricação de produtos de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos a partir da biodiversidade amazônica. “Este será um PPB que trará um novo horizonte de investimentos na Zona Franca com inclusão social, gerando emprego e renda também nas comunidades mais carentes do interior do Estado”.

O secretário executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Ivan Ramalho, afirmou que o valor do pólo industrial pode ser medido pelos seus sucessivos recordes de crescimento registrados nos últimos anos e pelos investimentos que proporciona a SUFRAMA realizar na região, inclusive em formação de capital intelectual. “É por tudo isso que o pólo industrial, o modelo Zona Franca é importante não apenas para a região, mas para o Brasil”.