Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Copa 2014: aumento de cargas preocupa comitê organizador

Notícias

Copa 2014: aumento de cargas preocupa comitê organizador

Reunião foi realizada na SUFRAMA para definir estratégias para o desembaraço de mercadorias durante o período do evento.
por Márcio Gallo publicado: 19/07/2012 00h00 última modificação: 18/03/2016 12h44

Foi realizada esta semana, na sede da Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA), a primeira reunião de representantes da autarquia com membros do Comitê Organizador da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 com objetivo de definir estratégias para o desembaraço de mercadorias durante o período do evento.

Na ocasião, o superintendente da SUFRAMA, Thomaz Nogueira, acompanhado do superintendente adjunto de Operações, Adilson Vieira, e do assessor Elilde Menezes, receberam o coordenador de logística do comitê FIFA, Wagner Xavier, e a consultora tributarista Ana Carolina Barreto, que apresentaram as necessidades e preocupações básicas com a movimentação de cargas em Manaus, que deve aumentar não só devido à chegada das delegações das seleções estrangeiras que vão disputar o Mundial, mas também por conta da vinda de órgãos de imprensa e turistas nacionais e internacionais.

O superintendente ouviu atentamente aos anseios dos representantes do Comitê Organizador e afirmou que a autarquia vem se adiantando quanto às discussões sobre as questões logísticas para o período da Copa do Mundo, uma vez que o evento - que normalmente eleva a movimentação nas empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM) - vai ser realizado dentro do País, o que possivelmente deve aumentar a demanda das indústrias locais. Para que ninguém saia prejudicado, Thomaz Nogueira afirmou que “é preciso que a SUFRAMA, a Secretaria de Fazenda do Amazonas (Sefaz) e a Receita Federal, bem como os representantes do comitê organizador da Copa, se reúnam para definir um modelo a ser seguido, com vistas a agilizar o processo de acompanhamento e o procedimento de desembaraço de mercadorias”.

Uma nova reunião está prevista para ocorrer em agosto e deve contar com a presença de todos os órgãos envolvidos na operação de logística no Estado.