Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Embaixadores de países do sudeste asiático visitam SUFRAMA e CBA

Notícias

Embaixadores de países do sudeste asiático visitam SUFRAMA e CBA

O objetivo principal do grupo foi conhecer as diretrizes básicas do modelo Zona Franca de Manaus e as iniciativas do CBA vinculadas ao aproveitamento sustentável da biodiversidade amazônica.
por Diego Queiroz publicado: 26/05/2011 00h00 última modificação: 13/04/2016 10h54

Uma comitiva formada pelos embaixadores da Tailândia, Filipinas, Vietnã, Mianmar, Indonésia e Malásia, países constituintes da Associação de Nações do Sudeste Asiático (ASEAN), visitou, na manhã desta quinta-feira (26), a sede da Superintendência da Zona Franca de Manaus e o Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA).

O objetivo principal do grupo foi conhecer as diretrizes básicas do modelo Zona Franca de Manaus e as iniciativas do CBA vinculadas ao aproveitamento sustentável da biodiversidade amazônica, visando a trocar informações e aprender com as experiências regionais a fim de aprimorar as bases de um modelo de desenvolvimento próprio, também baseado na oferta de incentivos fiscais especiais, que os seis países asiáticos pretendem articular em conjunto.

Na SUFRAMA, a comitiva foi recebida pelo superintendente adjunto de Projetos, Oldemar Ianck, que fez uma exposição abordando as vantagens comparativas do modelo ZFM, a contribuição do modelo para a preservação ambiental da região, a política de atração de investimentos e os principais indicadores de produção, faturamento e geração de empregos do Polo Industrial de Manaus. Ianck também convidou os embaixadores asiáticos para que compareçam à sexta edição da Feira Internacional da Amazônia (FIAM 2011), que será realizada no período de 26 a 29 de outubro de 2011, no Studio 5 Centro de Convenções, em Manaus (AM).

Os embaixadores elogiaram os resultados alcançados pelo modelo ZFM em prol do desenvolvimento regional e demonstraram-se interessados principalmente em detalhes sobre a área de abrangência dos incentivos fiscais, os investimentos estrangeiros e a expressiva mão-de-obra técnica do PIM, indagando sobre as políticas de qualificação de trabalhadores, as bases de remuneração e os benefícios sociais ofertados.
Por fim, os profissionais da SUFRAMA colocaram-se à disposição do grupo de embaixadores para auxiliar no que for necessário e aprofundar o intercâmbio de informações.

Após a reunião na SUFRAMA, os embaixadores asiáticos deslocaram-se até o Centro de Biotecnologia da Amazônia, onde tiveram oportunidade de conhecer as instalações do Centro e de assistir a uma palestra institucional sobre o seu funcionamento.

registrado em: , ,