Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Empresas do PIM fecharam 2007 com recorde de faturamento

Notícias

Empresas do PIM fecharam 2007 com recorde de faturamento

É o que apontam os indicadores de desempenho do PIM divulgados pela SUFRAMA.
publicado: 12/02/2008 00h00 última modificação: 26/07/2016 10h25

O faturamento de US$ 25,6 bilhões alcançado pelas 500 empresas do Pólo Industrial de Manaus (PIM) em 2007 foi recorde na história da Zona Franca, representando crescimento de 12,33% em relação ao ano anterior. É o que apontam os indicadores de desempenho do PIM divulgados hoje pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA), e que também mostram crescimento na geração de empregos diretos: 101.023 postos de trabalho em dezembro, contra 93.478 registrados nesse mesmo mês, no ano anterior.

Para a superintendente da SUFRAMA, Flávia Skrobot Grosso, em 2007 houve grande aumento do consumo interno, em decorrência da estabilidade econômica do país, o que levou ao aumento da produção e das vendas internas. Ela destaca a competitividade dos produtos da ZFM, que têm acompanhado os avanços tecnológicos e garantido preços acessíveis, com a qualidade exigida pelo consumidor.

Entre os setores que se destacaram em 2007, o primeiro do ranking foi o de eletroeletrônicos, com faturamento de US$ 11,91 bilhões, embora tenha apresentado recuo de 2,58% com relação a 2006, seguido dos setores de: duas rodas, que alcançou faturamento de US$ 5,96 bilhões e alta de 42,22%; químico, com faturamento de US$ 2,63 bilhões e aumento de 32,34%; metalúrgico, com faturamento de US$ 1,49 bilhão e crescimento de 41,96%; e termoplástico, com faturamento de US$ 1,41 bilhão e alta de 11,24%. Já o setor relojoeiro foi o que apresentou maior índice de crescimento, 44,53%, contabilizando faturamento de U$ 267,41 milhões.

Os produtos que tiveram maior crescimento de produção foram: televisores com tela de LCD (326,8%), rádios e aparelhos de áudio portáteis (212,83%), monitores com tela de LCD para uso em informática (184,34%), telejogos (69,01%), CDs (67,59%), forno de microondas (55,66%), bicicletas (55,08%), microcomputadores (49,64%), auto-rádios (44,63%), receptores-decodificadores de sinal digital (28%), motocicletas (23,96%), condicionadores de ar de janela (10,28%), relógios de pulso e de bolso (6,02%), aparelhos de barbear descartáveis (1,42%).

 

registrado em: , ,