Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Empresas do PIM são beneficiadas com novo procedimento da SUFRAMA

Notícias

Empresas do PIM são beneficiadas com novo procedimento da SUFRAMA

Iniciativa visa a atender aos anseios das entidades de classe representativas da indústria amazonense e, ao mesmo tempo, proporcionar maior agilidade às empresas do Polo Industrial de Manaus que necessitam importar insumos para produzir.
publicado: 15/01/2014 17h59 última modificação: 15/02/2016 17h57

Buscando atender aos anseios das entidades de classe representativas da indústria amazonense e, ao mesmo tempo, proporcionar maior agilidade às empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM) que necessitam importar insumos para produzir, de acordo com seus respectivos Processos Produtivos Básicos (PPB) estabelecidos, a Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA) realizou, nesta quarta-feira (15), a concessão de até 50% dos créditos necessários à importação dos insumos controlados a serem utilizados em 2014. Esse crédito foi concedido com base no ano-calendário de 2013 e poderá ser visualizado por cada empresa mediante o acesso ao sistema de informações próprio para este fim.

A adoção pela SUFRAMA de um crédito global para 2014 visa a solucionar dificuldades típicas de início de ano relacionadas à concessão de créditos para que as empresas possam realizar suas importações. A cada exercício, novos créditos devem ser inseridos no sistema de forma individual, por empresa, conforme os PPBs estabelecidos para cada produto por ela fabricado. As dificuldades ocorrem porque, dado o elevado número de controles do sistema - que crescem anualmente, conforme os PPBs vão se tornando mais complexos -, essa concessão de créditos no início do ano tem se tornado cada vez mais volumosa. "Esse cenário levou a SUFRAMA a adotar um crédito global, que será conferido criteriosamente durante o exercício e, caso seja constatada posteriormente alguma inconformidade no processo, a empresa ficará sujeita às sanções legais cabíveis", disse Gustavo Igrejas, superintendente adjunto de Projetos da SUFRAMA.

De acordo com Gustavo Igrejas, essa medida vinha sendo estudada desde o final do ano passado, mas não pôde ser efetivada antes por conta da complexidade do sistema de acompanhamento de projetos da autarquia. "Nossa intenção era ter efetivado essa medida anteriormente, mas, infelizmente, não foi possível. Esperamos que, a partir da concessão dos créditos, as empresas que estavam tendo problemas relacionados à importação de insumos possam voltar a realizar suas atividades normalmente", disse.

Igrejas afirmou ainda que essa medida em nada trará prejuízos às atividades de acompanhamento e fiscalização de Processos Produtivos Básicos (PPBs) no PIM. "A SUFRAMA tem na Lista Padrão de Insumos a maior ferramenta de controle de cumprimento de PPBs e continuará fazendo todas as conferências pertinentes", destacou.

O superintendente disse, por fim, que a mudança realizada este ano na concessão de créditos de importação para empresas do PIM será um procedimento adotado também nos próximos anos de forma a solucionar essa questão permanentemente, evitando que as empresas corram o risco de paralisar a produção no início de cada ano por falta de insumos importados.

registrado em: , , ,