Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Empresas inauguram novo momento do Polo Industrial de Manaus

Notícias

Empresas inauguram novo momento do Polo Industrial de Manaus

Segmento farmacêutico e de condicionadores de ar recebem novos projetos.
por Márcio Gallo publicado: 18/10/2012 17h51 última modificação: 14/03/2016 12h07

Em entrevista coletiva realizada após a 259ª Reunião Ordinária do Conselho de Administração da Superintendência da Zona Franca Manaus (CAS), realizada esta quinta-feira (18) no auditório Floriano Pacheco, na sede da autarquia, o secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Alessandro Teixeira, acompanhado do superintendente da SUFRAMA, Thomaz Nogueira, apresentaram oficialmente dois novos projetos de investimento para a Zona Franca de Manaus (ZFM): as empresas EMS, do segmento farmacêutico, e Komeco, fabricante de aparelhos de ar-condicionado.

O anúncio contou com a presença do presidente do conselho da EMS, Carlos Sanchez, e do presidente da Komeco, Denisson de Freitas. Segundo o secretário-executivo Alessandro Teixeira, “ter as duas empresas instaladas no Polo Industrial de Manaus significa fechar um ciclo de produção. No caso da empresa de aparelhos de ar-condicionado, pela expressão da empresa, de capital 100% nacional. Da mesma forma vejo o caso da EMS, que possivelmente criará o primeiro polo farmacêutico da região Norte”. A vinda da EMS só foi possível pela aprovação, em Brasília, do Processo Produtivo Básico (PPB) para medicamentos sólidos. Teixeira destacou a aprovação do PPB e as medidas tomadas no início do ano para garantir a competitividade dos condicionadores de ar split, o que, segundo ele, mostra a importância que o Governo Federal dá ao modelo de desenvolvimento administrado pela SUFRAMA.

O superintendente Thomaz Nogueira afirmou que o ganho socioeconômico para a Zona Franca de Manaus é enorme com os dois novos investimentos, em especial com a criação de um novo segmento produtivo local. “O PPB foi inteligente ao atrair uma empresa farmacêutica e propor um cronograma futuro”, disse Nogueira, acrescentando que a iniciativa busca criar condições da empresa viabilizar a distribuição da produção.

Com a aprovação do PPB para a área farmacêutica, cria-se um novo polo industrial na região, o que propiciará maior atração de investimentos e geração de emprego e renda. A EMS, maior empresa farmacêutica do Brasil, é líder de mercado tanto em unidades comercializadas quanto em faturamento, exportando ainda para 40 países - sendo a 3ª maior indústria do setor na América Latina.

O presidente do conselho da EMS, Carlos Sanchez, afirmou que a empresa, detentora de 15% do mercado nacional, já iniciou as obras de sua nova planta industrial em Manaus, na rodovia AM-010. O investimento previsto é de R$ 360 milhões, com geração de 350 empregos diretos e 150 indiretos. A fábrica deve ficar pronta até dezembro de 2013. “Teremos aqui possivelmente a fábrica mais moderna do mundo. Viemos para Manaus para aumentar a competitividade nacional e internacional”, realçou Sanchez.

A empresa Komeco, que já está produzindo aparelhos de ar-condicionado tipo split no Polo Industrial de Manaus, prevê a expansão de sua linha industrial com a produção de outros produtos da marca, como micro-ondas e aquecedores de água. Denisson de Freitas garantiu que “a intenção é transferir 100% de tudo que a empresa importa para a linha de produção de Manaus”, o que deve gerar maior demanda por mão de obra local.

As duas empresas devem promover, ainda, a utilização dos insumos regionais em suas plantas fabris, além de desenvolver projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação no Amazonas.

 

registrado em: , ,