Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Espanhois conhecem funcionamento da ZFM e discutem ações turísticas

Notícias

Espanhois conhecem funcionamento da ZFM e discutem ações turísticas

O incremento das ações bilaterais pode ser um dos benefícios da reunião ocorrida na SUFRAMA.
por Enock Nascimento publicado: 08/04/2016 17h40 última modificação: 11/04/2016 15h42

Com o objetivo de conhecer o funcionamento da Zona Franca de Manaus (ZFM) e discutir ações para o incremento de negócios bilaterais, uma comitiva espanhola liderada pelo embaixador da Espanha no Brasil, Manuel de La Cámara Hermoso, visitou a SUFRAMA nesta sexta-feira (8).

A superintendente da autarquia, Rebecca Garcia, recebeu a comitiva que, além do embaixador, era composta pelo conselheiro da Agricultura, Alimentação e Meio Ambiente, Luis Benito; a conselheira de Economia e Comércio, Maria Amelia Guzmán Martinez-Valls; o conselheiro de Emprego e Seguridade Social, Pablo Figueroa Dorrego; e o gerente da companhia Tragsa-Brasil, Félix Díaz de Rada Santos.

Após ouvirem uma palestra sobre a história e as diretrizes do modelo ZFM, os espanhóis fizeram perguntas sobre logística e tiraram dúvidas sobre os incentivos fiscais, com ênfase nas vantagens de se estabelecer uma empresa em Manaus em relação a outros locais do Brasil. O embaixador Manuel de La Cámara Hermoso demonstrou interesse em trabalhar para que investimentos com capital espanhol sejam ampliados na Zona Franca de Manaus. “Saímos daqui com a convicção de que essa região é muito especial e que está claro que no meio da floresta tem um lugar cheio de grandes oportunidades”, frisou o diplomata.

Os conselheiros mencionaram ainda interesse em implantar em Manaus um hotel de selva e perguntaram se haveria alguma vantagem tributária para esse tipo de empreendimento. Os técnicos da SUFRAMA explicaram que, desde que seja para uso na atividade econômica, hotéis podem adquirir equipamentos e insumos com isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

A superintendente Rebecca Garcia ressaltou que parcerias com a Espanha, especialmente na área de turismo, seriam essenciais para o Amazonas, tendo em vista que o país europeu tem um fluxo de cerca de 70 milhões de turistas por ano. “Algumas ações, como a criação de um torneio de golfe e enfoque na pesca esportiva, podem contribuir para a implementação de parcerias nessa área”, disse Rebecca.