Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Estagiários da Escola Superior de Guerra participam de seminário na SUFRAMA sobre desenvolvimento da Amazônia

Notícias

Estagiários da Escola Superior de Guerra participam de seminário na SUFRAMA sobre desenvolvimento da Amazônia

Dentre os integrantes do curso, estavam presentes representantes civis e militares do Líbano, Argentina, Colômbia, Estados Unidos, Suécia e Venezuela.
por Márcio Gallo publicado: 13/09/2016 17h23 última modificação: 13/09/2016 18h27

Ações voltadas ao desenvolvimento da região amazônica nortearam o painel “Desenvolvimento Sustentável da Amazônia: perspectivas e desafios”, realizado nesta terça-feira (13), no auditório da Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA). O evento, organizado pela Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), com apoio da SUFRAMA, ocorreu por ocasião da visita a Manaus da comitiva de 130 estagiários do Curso de Altos Estudos de Política e Estratégia (Caepe) da Escola Superior de Guerra (ESG). Dentre os integrantes do curso, estavam presentes representantes civis e militares do Líbano, Argentina, Colômbia, Estados Unidos, Suécia e Venezuela.

O painel foi aberto pela superintendente da autarquia, Rebecca Garcia, que destacou a contribuição militar para o surgimento do modelo Zona Franca de Manaus (ZFM) nos moldes atuais, o que possibilitou a criação de um parque industrial na região para povoar e garantir a segurança das fronteiras. “Além de um distrito industrial, a visão estratégica da época ainda possibilitou a criação de um distrito agropecuário e, para tanto, o Exército foi e tem sido um aliado fundamental no desenvolvimento da nossa região. Sem esse apoio, hoje não teríamos os avanços socioeconômicos que temos”, concluiu Rebecca.

A economista e coordenadora geral de Estudos Econômicos e Empresariais da SUFRAMA, Ana Souza, palestrou sobre as ações da autarquia na Amazônia Ocidental visando à melhoria dos índices de desenvolvimento da região. “Tivemos muitos desafios ao longo dos anos e ainda teremos muitos mais pela frente. Hoje, por exemplo, estamos atuando na industrialização das Áreas de Livre Comércio (ALCs) regionais”, pontuou Ana Souza ao lembrar do projeto Zona Franca Verde, que objetiva potencializar a industrialização de produtos com preponderância de matéria-prima regional nas ALCs de todos os Estados da área de atuação da SUFRAMA.

O diretor de Comunicação e Marketing da Fieam, Paulo Pereira, apresentou aos estagiários da ESG um panorama do sistema indústria e os ganhos para a região, como a criação de diversos centros de educação profissionalizante e de atendimento médico básico para a população. Pereira reforçou que a evolução histórica da indústria no Amazonas, que possibilitou uma alternativa econômica à sociedade local, permitiu a preservação de 98% da floresta nativa no Estado, demonstrando a importância da atividade industrial da Zona Franca de Manaus não apenas nos aspectos econômico e social, mas também no viés ambiental.

O governo do Amazonas foi representado pelo secretário executivo da Secretaria de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplan-CTI), Nivaldo Mendonça, que apresentou a visão estratégica do Estado para o desenvolvimento sustentável do Amazonas.

Para reforçar os conhecimentos transmitidos durante o painel, especialmente sobre a atividade industrial na região, a comitiva visitou, à tarde, duas empresas instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM).