Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Exponaval desperta atenção mundial para o Polo Naval do Amazonas

Notícias

Exponaval desperta atenção mundial para o Polo Naval do Amazonas

A participação do Amazonas foi destaque na 24ª edição do Congresso Nacional de Transporte Aquaviário, Construção Naval e Offshore (Exponaval), evento promovido pela Sociedade Brasileira de Engenharia Naval (Sobena) encerrado nesta sexta-feira (19), no Rio de Janeiro.
por Enock Nascimento publicado: 19/10/2012 16h04 última modificação: 14/03/2016 11h54

A participação do Amazonas foi destaque na 24ª edição do Congresso Nacional de Transporte Aquaviário, Construção Naval e Offshore (Exponaval), evento promovido pela Sociedade Brasileira de Engenharia Naval (Sobena) encerrado nesta sexta-feira (19), no Rio de Janeiro.

Além de ser um dos mais procurados pelos visitantes, o estande que apresentou o Polo da Indústria Naval do Amazonas - parceria entre a Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA), Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico (Seplan-AM) e o Serviço de Apoio a Micro e Pequena Empresa do Amazonas (Sebrae-AM) - serviu como ponto de encontro para atração de potenciais investidores e conhecimento tecnológico para fazer o projeto decolar no Estado.

A maioria dos empresários que tomou conhecimento do projeto do Polo demonstrou interesse em conhecer mais detalhes e alguns já anunciaram a intenção de formar parcerias comerciais.

Os executivos da Elcano (empresa de origem espanhola) mostraram interesse no projeto de um consórcio de estaleiros para reparos e manutenção do Polo Naval do Amazonas. Para eles, inclusive, essa modelagem de negócios deveria ser a principal atividade do modelo amazonense. Representantes da Ewin Group (de origem americana) iniciaram conversas para a construção de um porto na área do Polo Naval, financiando a obra em troca da administração do local por um prazo determinado.

A Happypeixe (grupo com capital espanhol e dinamarquês) manifestou intenção em formar parcerias com empresas amazonenses para construir barcos de pesca. A área pesqueira também despertou interesse do Grupo Aresa (espanhol), que discutiu ainda parcerias em transporte de pessoas e cargas, defesa militar e suporte de offshore.

Durante o evento no Rio de Janeiro, a SUFRAMA anunciou, em Manaus, que destinou R$ 800 mil para financiar um estudo técnico científico sobre as potencialidades do Polo Naval do Amazonas. Interessados podem enviar propostas até o próximo dia 25. A autarquia pretende que o estudo amplie a captação de investimento interno no projeto.

Exponaval/Sobena
Realizada a cada dois anos, a Exponaval/Sobena é considerada o mais tradicional e importante foro para apresentação e discussão de pesquisas e desenvolvimentos técnicos em projeto, construção e operação de navios e estruturas oceânicas.

Paralelo à feira ocorreu o congresso técnico com a apresentação de seis painéis com os temas: Transporte hidroviário: uma alternativa de mobilidade urbana; A indústria naval brasileira e o conteúdo nacional; Eficiência energética: um caminho para reduzir os impactos ao meio ambiente marinho; Situação atual do sistema portuário brasileiro; e Engenharia naval militar no Brasil.

Entre as sessões técnicas, envolvendo a apresentação de 89 trabalhos selecionados pelo comitê técnico do congresso, foi ministrado pelos professores José Teixeira de Araujo Neto Santos, Poliana Cardoso e Nelson Kuwahara, da Universidade Federal do Amazonas (Ufam), o estudo: “Benchmark para projetos de embarcações regionais da Amazônia”.

No último dia do evento, o professor emérito de arquitetura naval do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT/EUA), John Nicholas Newman foi declarado o vencedor do prêmio Sobena International Award 2012, devido ao seu trabalho sobre cálculo de efeitos de onda para navios e estruturas offshore.