Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Exportações do AM superam US$ 940 milhões no balanço de janeiro a outubro

Notícias

Exportações do AM superam US$ 940 milhões no balanço de janeiro a outubro

Valor representa um crescimento de 36,64% em relação ao mesmo período do ano passado.
por Diego Queiroz publicado: 25/11/2010 00h00 última modificação: 29/04/2016 10h43

As exportações do Polo Industrial de Manaus (PIM) e do Estado do Amazonas como um todo totalizaram US$ 940,94 milhões entre os meses de janeiro a outubro deste ano, o que representa um crescimento de 36,64% em relação ao mesmo período do ano passado. As importações somaram no mesmo intervalo US$ 9,33 bilhões, registrando aumento de 67,45% na comparação com o resultado obtido no período de janeiro a outubro de 2009 (US$ 5,57 bilhões).

Levando-se em consideração apenas o mês de outubro, as exportações do PIM atingiram US$ 90,78 milhões, o que representa aumento de 3,59% em relação a setembro deste ano e crescimento de 1,87% em relação a outubro do ano passado. No acumulado dos dez primeiros meses do ano, os terminais portáteis de telefonia celular foram o principal produto exportado (representatividade de 32,61% na pauta), seguido por preparações para elaboração de bebidas (13,69%) e motocicletas com motor entre 125 e 250 cilindradas (7,64%). O produto do PIM com maior crescimento proporcional de vendas ao mercado estrangeiro no período foram os distribuidores automáticos de papel-moeda, incluídos os que efetuam outras operações bancárias, que no balanço de janeiro a outubro registraram expressivo aumento de 4.465% em relação ao mesmo período de 2009.

Na lista dos principais destinos das exportações do PIM no período, a predominância foi de países sul-americanos. A Argentina manteve a tradicional primeira colocação no ranking, com uma representatividade de 35,05%, seguida pela Colômbia (9,48%), Venezuela (8,84%), Chile (7,07%) e México (5,14%).

As importações do Estado do Amazonas, por sua vez, atingiram no mês de outubro o volume de US$ 1,03 bilhão, o que representa um decréscimo de 11,56% em relação a setembro deste ano e um aumento de 24,11% na comparação com outubro do ano passado. Partes para aparelhos receptores de radiodifusão, televisão e outros equipamentos foram o principal produto importado pelo PIM no acumulado dos dez primeiros meses do ano, com uma representatividade de 23,95% na pauta. Outros produtos de destaque na pauta de importações foram dispositivos de cristal líquido (LCD), com uma representatividade de 3,59%, e outros circuitos integrados, com uma participação de 2,86%.

Enquanto os países sul-americanos tiveram maior representatividade entre os principais destinos das exportações do PIM, os asiáticos lideraram o ranking de países dos quais o Estado do Amazonas importa. A China, com uma participação de 33,26% na pauta, foi a primeira colocada, seguida pela Coreia do Sul (17,27%) e pelo Japão (10,95%). Os Estados Unidos ocuparam a quarta colocação, com uma participação de 8,22%, e Taiwan (Formosa) ocupou a quinta posição, com uma representatividade de 6,28%.

Segundo o coordenador-geral de Estudos Econômicos e Empresariais da SUFRAMA em exercício, Renato Freitas, a crise econômica mundial, deflagrada no último trimestre de 2008, modificou o perfil da pauta de exportações e importações do PIM. “Com a crise, houve uma queda no consumo dos bens duráveis, setor em que o PIM é mais forte, com a substituição por importados. Já os bens de consumo imediato, dentre os quais os concentrados para refrigerantes, mantiveram o crescimento”, afirmou Freitas, ressaltando ainda que a questão cambial deve ser analisada para entender porque os produtos asiáticos estão dominando a pauta de importações do PIM. “A subvaloração do yuan chinês faz com que produtos do continente asiático tenham cada vez maior penetração nos mercados mundiais, especialmente na América do Sul”, complementou.

As estatísticas de comércio exterior estão presentes no relatório mensal elaborado pelo Escritório de Representação do Ministério das Relações Exteriores na Região Norte (Erenor), com base no sistema Alice Web do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), órgão ao qual a Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA) é vinculada.

registrado em: , ,