Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Fabricantes de bicicletas apontam recuperação do setor

Notícias

Fabricantes de bicicletas apontam recuperação do setor

O último mês de outubro apresentou um crescimento de 4,1% na produção de bicicletas na Zona Franca de Manaus na comparação com o mesmo mês do ano passado.
publicado: 23/11/2017 11h45 última modificação: 23/11/2017 13h50

O último mês de outubro apresentou um crescimento de 4,1% na produção de bicicletas na Zona Franca de Manaus na comparação com o mesmo mês do ano passado. Os dados foram apresentados na noite de quarta-feira (22) pela Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo) para jornalistas especializados do setor em uma apresentação no hotel Windham Garden, na zona Oeste da capital amazonense.

Mesmo com a produção acumulada do ano registrando recuo de 1,7% em relação ao período de janeiro a outubro de 2016, as 72.093 bicicletas fabricadas no mês passado pelas indústrias do Polo Industrial de Manaus (PIM) foram encaradas pela Abraciclo como um sinal de estabilização e recuperação do setor. “A diferença em relação ao ano passado vem diminuindo cada vez mais e a tendência é fechar o ano estável”, comemorou João Ludgero, vice-presidente do segmento de bicicletas da Associação.

Sete veículos de imprensa especializados em notícias sobre bicicletas participaram da 1ª Press Trip organizada pela Abraciclo em Manaus, que teve a intenção de mostrar de perto a produção na Zona Franca - produção esta que permite ao Brasil ser o quarto maior produtor mundial de bicicletas.

Os jornalistas tiveram a oportunidade de conhecer as linhas de produção de quatro empresas do PIM (Caloi, Sense, Houston e Ox) e, durante a noite, conversaram com o superintendente da Zona Franca de Manaus, Appio Tolentino, que fez uma apresentação sobre os incentivos fiscais oferecidos na região e a importância deles para o segmento de Duas Rodas no Brasil.

Durante a apresentação, o superintendente revelou que a recuperação sentida no segmento de bicicletas reflete uma realidade observada na Zona Franca como um todo e que o ano deve fechar com boas notícias para a economia nacional. “Acreditamos que este ano vá fechar com um faturamento de R$ 79 bilhões no Polo Industrial, o que, apesar de tímido, representa crescimento em relação a 2016, o que é motivo para comemorar”, disse Tolentino.

registrado em: , , ,