Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Faturamento no PIM cresce 27% em fevereiro

Notícias

Faturamento no PIM cresce 27% em fevereiro

O mês encerrou com um total de 123.261 trabalhadores empregados, entre efetivos, temporários e terceirizados, bem acima dos 118.532 do segundo mês de 2013.
por Enock Nascimento publicado: 11/04/2014 10h33 última modificação: 15/02/2016 17h15

O Polo Industrial de Manaus (PIM) alcançou, em fevereiro, o montante recorde de R$ 7,28 bilhões de faturamento, o que representa um aumento de 27,72% em relação ao segundo mês do ano passado (R$ 5,70 bilhões). No acumulado dos dois primeiros meses de 2014, o faturamento em moeda nacional chegou a R$ 13,76 bilhões, representando 24,33% mais que o mesmo intervalo de 2013 (R$ 11,07 bilhões).

Em dólar, o faturamento de fevereiro foi de US$ 3.05 bilhões, o que significa incremento de 5,73% ante o mesmo mês do ano passado (US$ 2.88 bilhões). O valor acumulado na moeda americana atingiu US$ 5.77 bilhões e representa acréscimo de 4,39% quando comparado ao primeiro bimestre de 2013 (US$ 5.53 bilhões). “Vale destacar que o mês de fevereiro deste ano teve dois dias úteis a mais que fevereiro do ano passado, mas só isso não explica o crescimento. O ano de 2014 realmente está aquecido e temos a perspectiva de, mantidas as condições atuais, fechar o ano com crescimento de dois dígitos em relação a 2013”, destacou o superintendente Thomaz Nogueira.

Quanto à mão de obra, nos dois primeiros meses do ano ocorreram 8.842 admissões e 8.532 demissões, gerando saldo de 310 vagas. O mês de fevereiro, especificamente, encerrou com um total de 123.261 trabalhadores empregados, entre efetivos, temporários e terceirizados, bem acima dos 118.532 do segundo mês de 2013. No acumulado do ano, a média mensal de empregos está em 124.504 postos, contra 119.030 do ano passado.

Segmentos
O subsetor de Eletroeletrônico continua como o maior responsável pelo faturamento total do PIM, com 36,43% de participação. Depois vêm, respectivamente, os subsetores de Duas Rodas com 16,45% e Bens de Informática, 14,81%.

Em comparação com o bimestre de 2013 os segmentos que apresentaram crescimento de faturamento, em real, no acumulado do ano foram: Eletroeletrônico ( 31,58%); Bens de Informática (62,87%); Relojoeiro (42,26%); Duas Rodas (17,97%); Termoplástico (25,13%); Bebidas (15,16%); Metalúrgico (20,41%); Mecânico (1,30%); Madeireiro (14,90%); Papel e Papelão (17,46%); Vestuários e Calçados (16,42%); Produtos Alimentícios (28,46%); Editorial e Gráfico (62,31%); Têxtil (69,50%); Mobiliário (7,32%); Beneficiamento de Borracha (99,98%); Ótico (18,36%); e Isqueiros, Canetas e Barbeadores Descartáveis (13,97%).

Produtos
Mantendo o desempenho atingido no ano passado, tablets seguem com produção em alta. No bimestre, o produto alcançou a marca de 597.405 unidades, aumento de 268,10% em relação a 2013. O fator “Copa do Mundo” também está puxando a venda dos vários tipos de televisores. Um dos mais procurados pelo consumidor, o televisor com tela de plasma, teve produção de 413.395 unidades, o que representa incremento de 452,68% na comparação com os primeiros dois meses do ano anterior (74.798). Já os com tela de LCD/LED atingiram 2.832.568 unidades e crescimento de 76,86% em relação ao mesmo intervalo de 2013.

Outros produtos com marcas expressivas de manufatura, quando comparados com o patamar obtido no primeiro bimestre do ano passado, foram: videogame (165,78%); monitores com tela LCD para uso em informática (411,40%); notebook (93,27%) e aparelho telefônico (inclusive porteiro eletrônico) 88,90%.