Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Faturamento no PIM cresce mais de 20% no trimestre

Notícias

Faturamento no PIM cresce mais de 20% no trimestre

As indústrias incentivadas do Polo Industrial de Manaus atingiram, em março, o montante de R$ 7,33 bilhões de faturamento.
por Enock Nascimento publicado: 12/05/2014 16h11 última modificação: 15/02/2016 13h21

As indústrias incentivadas do Polo Industrial de Manaus (PIM) atingiram, em março, o montante de R$ 7,33 bilhões de faturamento, o que representa aumento de 15,43% em relação ao mesmo mês de 2013 (R$ 6,35 bilhões). No acumulado do 1º trimestre de 2014, o faturamento em moeda nacional chegou a R$ 21,15 bilhões, representando 21,43% a mais que o alcançado de janeiro a março do ano passado (R$ 17,42 bilhões).

Em dólar, o faturamento de março foi de US$ 3.15 bilhões, -1,61% ante o terceiro mês de 2013 (US$ 3.20 bilhões). No acumulado, houve um crescimento de 2,48%, saindo de US$ 8.73 bilhões no 1º trimestre do ano passado para US$ 8.95 bilhões nos primeiros três meses deste ano. “Enquanto alguns ainda insistem em falar em crise, os números da indústria nacional mostram crescimento de 2,7% na comparação entre os trimestres e, no caso do PIM, o crescimento supera os dois dígitos. Que país do mundo cresce a esta taxa?”, disse o superintendente da SUFRAMA, Thomaz Nogueira.

Quanto à mão de obra, o mês de março encerrou com um total de 123.811 trabalhadores empregados, entre efetivos, temporários e terceirizados (acima dos 118.276 do terceiro mês de 2013). No acumulado do ano, a média mensal de empregos está em 124.935 postos (contra média de 118.805 no ano passado).

Segmentos
O subsetor de Eletroeletrônico continua como o maior responsável pelo faturamento total do PIM, com 36,60% de participação. Em seguida vêm, respectivamente, os subsetores de Duas Rodas com 16,11% e Bens de Informática, 15,41%.

Em comparação com o 1º trimestre de 2013 os segmentos que apresentaram crescimento acima de 30% no faturamento, em real, foram: Eletroeletrônico (30,24%); Bens de Informática (46,75%); Produtos Alimentícios (30,44%); Editorial e Gráfico (51,41%); Têxtil (54,53%) e Beneficiamento de Borracha (70,16%);

Produtos
Os tablets seguem com produção em alta. No trimestre, o produto alcançou a marca de 993.003 unidades, aumento de 183,21% em relação ao mesmo intervalo de 2013. Apenas em março de 2014, foi produzido mais tablets (395.598) do que o volume somado do 1º trimestre do ano passado (350.169).

O fator “Copa do Mundo” segue alavancando a venda de televisores. O modelo com maior crescimento é de Plasma, com 688.005 unidades no trimestre, um crescimento de 484,14% na comparação com os primeiros três meses do ano anterior (112.646). Já os com tela de LCD/LED atingiram 4.279.138 unidades e crescimento de 77,71% em relação ao mesmo intervalo de 2013 (2.449.239 televisores).

Outros produtos com marcas expressivas de manufatura, quando comparados com o patamar obtido no primeiro trimestre do ano passado, foram: videogames (166,42%); monitores com tela LCD para uso em informática (396,71%); unidade condensadora para condicionador de ar tipo split (411,65%), notebook ou laptop (62,13%) e GPS (81,81%).