Você está aqui: Página Inicial > Notícias > FIAM 2008 bate todos os recordes

Notícias

FIAM 2008 bate todos os recordes

Balanço da Feira mostra mais de US$ 10 milhões gerados na Rodada de Negócios e cerca de dois mil participantes nos seminários.
publicado: 15/09/2008 00h00 última modificação: 19/07/2016 11h02

Mais de US$ 10 milhões gerados na Rodada de Negócios, cerca de dois mil participantes nos seminários, mais de 300 expositores do Pólo Industrial de Manaus (PIM) e dos Estados da Amazônia brasileira, seis projetos com negócios fechados com investidores no Salão de Projetos para Investimentos em Negócios Sustentáveis e um público estimado em 100 mil visitantes durante quatro dias de evento. Esses são alguns números do balanço da quarta edição da Feira Internacional da Amazônia (FIAM 2008), divulgados pela superintendente da Zona Franca de Manaus, Flávia Skrobot Grosso, neste sábado, 13 de setembro.

“A FIAM 2008 superou todas as expectativas. Todo ano trabalhamos para que a feira seja melhor que a anterior. Os negócios gerados tendem a duplicar ou triplicar em médio prazo. Contamos com a participação de representantes de Estados da região, mais São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. Além de países como Portugal, Japão, Estados Unidos e Canadá. Agradeço a todos, principalmente aos trabalhadores do Pólo Industrial de Manaus, que contribuem para o sucesso do parque fabril”, disse a superintendente.

A presença de visitantes internacionais foi outro ponto de destaque da FIAM 2008. “Pelo menos mil visitantes de outros países, como Japão, Estados Unidos, e de nações da Europa participaram da Feira Internacional da Amazônia deste ano”, ressaltou o coordenador geral do evento, Jorge Vasques.

Na Rodada de Negócios, os produtores regionais puderam apresentar seus produtos e firmar negócios com mercados variados. Entre as vendas fechadas estão a exportação de duas toneladas de guaraná orgânico para a Espanha e Alemanha, feita por um produtor do município amazonense de Urucará. Bombons de chocolate recheados com essências de frutas tropicais, mel, licores, cosméticos e artesanato também foram negociados.

A Jornada de Seminários da quarta FIAM discutiu 16 temas ligados à região. “Revisamos todos os grandes temas da Amazônia, como logística, tecnologia e formação. Sempre com a presença de palestrantes qualificados”, destacou o coordenador geral da Jornada, José Alberto da Costa Machado. Entre palestrantes, moderadores e relatores, participaram 300 especialistas, de organizações nacionais e internacionais.

Um dos resultados da Jornada foi a publicação do livro “Alternativas para proteger a Amazônia”. A publicação reuniu o resumo das discussões ocorridas no seminário “Alternativas para Proteger a Amazônia: Valoração e Instrumentos Econômicos Aplicados ao Meio Ambiente”. De acordo com o organizador do livro e coordenador do Programa de Potenciais Impactos e Riscos Ambientais da Indústria do Petróleo e Gás no Amazonas (Piatam), Alexandre Rivas, o conteúdo da publicação é resultado das compreensões expostas durante o encontro que reuniu pessoas que atuam na Amazônia e trabalham para que o desenvolvimento econômico da região se dê de forma sustentável. Também foram organizadores do livro os pesquisadores do Piatam Carlos Freitas e Renata Mourão.