Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Folclore do Amazonas chama atenção de participantes da FIAM 2008

Notícias

Folclore do Amazonas chama atenção de participantes da FIAM 2008

A apresentação realizada pela Secretaria de Cultura (SEC) do Governo do Amazonas contou com cerca de 60 integrantes os bumbás Garantido e Caprichoso.
publicado: 15/09/2008 00h00 última modificação: 19/07/2016 10h59

Uma das principais manifestações da cultura popular do Amazonas, os bois-bumbás de Parintins participaram de um espetáculo especial para convidados no Teatro Amazonas, no primeiro dia da quarta Feira Internacional da Amazônia (FIAM-2008). A apresentação, realizada pela Secretaria de Cultura (SEC) do Governo do Amazonas, contou com cerca de 60 integrantes de cada um dos dois grupos, Garantido e Caprichoso.

Klinger Araújo e Júnior Paulain foram os apresentadores dos bois-bumbás vermelho e azul, respectivamente. Os grupos exibiram alguns dos principais itens, como Sinhazinha da Fazenda, Pajé, Cunhã-Poranga e os bois alegóricos. Luzes das cores correspondentes aos grupos foram utilizadas com destaque e nos camarotes do teatro, integrantes das torcidas organizadas simularam a animação do público durante a festa no Bumbódromo do município de Parintins, no mês de junho.   

Na platéia, entre outros convidados, estavam representantes do segmento turístico de vários Estados que vieram para a Rodada de Negócios de Turismo da FIAM. Eles falaram sobre a importância da cultura na promoção da região.   

“Tudo o que é genuíno, o que cada lugar tem de mais característico é importante para o turismo. Mas essa cultura para ser valorizada, tem que ser conhecida. É importante promover estas manifestações”, disse a coordenadora do escritório de turismo da Embaixada do Brasil em Roma, Flaminia Mantegazza.

“O turismo é como um produto como os outros, para uma Zona Franca”, disse o presidente do Comitê de Zonas Francas das Américas (CZFA), Hector Vargas, de Costa Rica. 

Para a presidente da Manaustur, Arminda Mendonça, o boi-bumbá e o movimento musical mais característico do Amazonas. “Como antropóloga reconheço o valor dessa música que é a cara da região”.