Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Governo estuda saídas para incentivar consumo de Duas Rodas

Notícias

Governo estuda saídas para incentivar consumo de Duas Rodas

Redução do consumo nacional é um desafio para o setor.
publicado: 29/06/2012 00h00 última modificação: 18/03/2016 16h41

O ministro interino do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Alessandro Teixeira, em companhia do superintendente da Zona Franca de Manaus, Thomaz Nogueira, reuniu-se na manhã desta sexta-feira (29) com representantes da Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares (Abraciclo), na fábrica da Caloi, no Distrito Industrial, para discutir alternativas para o segmento de Duas Rodas, que sofre com a redução no consumo nacional.

Dados da própria Abraciclo apontam para queda de 13% nas vendas de janeiro a maio deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado, e a associação apresentou ao Governo Federal algumas sugestões de medidas que podem ajudar a aquecer o setor. “Algumas das propostas inclusive já foram adotadas no passado e ajudaram. Poderíamos ver o que dá para reeditar”, lembrou o diretor de relações institucionais da Honda e conselheiro da Abraciclo, Paulo Takeushi.

Alessandro Teixeira informou aos membros da Abraciclo que já falou com a presidenta da República, Dilma Rousseff, sobre a questão e que o Governo Federal deve, com base nas propostas da Abraciclo, apresentar sugestões para destravar (colocaria “incentivar”) o consumo na próxima semana. “Acho que está claro que a crise é de consumo. Na próxima semana faremos uma nova reunião e deveremos ter soluções em duas vias: tanto na questão da desoneração tributária temporária, quanto no acesso ao crédito”, falou o ministro.

Teixeira adiantou que o governo já elevou o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de motos importadas para 35% e anunciou a disponibilização de uma verba de R$ 22 milhões para compra de motocicletas (com autorização imediata para compra de 500 unidades para Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal) dentro do PAC Equipamentos também colocaria por extenso, com a sigla em seguida. “O governo está atento à questão e fazendo tudo que está ao seu alcance para manter a produção nacional e os empregos do setor”, disse.

Governo estadual
A reunião desta sexta-feira contou ainda com a presença do assessor da Secretaria de Fazenda do Amazonas, Afonso Lobo, o que sinaliza o interesse do governo do Estado em contribuir com uma solução para o setor. No início de 2009, o polo de Duas Rodas teve os incentivos fiscais estaduais ampliados, com um pacote de benefícios que incluiu até mesmo IPVA zero para motos emplacadas naquele ano. “O governo do Estado está sensível à questão e vamos ver o que podemos fazer até a reunião da próxima semana”, disse Lobo.

O superintendente Thomaz Nogueira, que esteve à frente do pacote de incentivos de 2009, quando era secretário executivo da Fazenda estadual, avaliou a reunião como “extremamente produtiva”. “Temos sugestões da SUFRAMA, do governo estadual, do governo federal e da própria Abraciclo. Agora é preciso uni-las para chegar num denominador comum. Esperamos ter esta solução até quinta-feira da semana que vem”, avisou.

registrado em: , , ,