Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Holanda demonstra interesse em investir na ZFM

Notícias

Holanda demonstra interesse em investir na ZFM

País vê no Brasil um mercado promissor para investimentos, e a Zona Franca de Manaus desponta como um dos locais mais propícios ao empresariado holandês.
por Márcio Gallo publicado: 03/08/2012 00h00 última modificação: 16/03/2016 17h02

A atual crise econômica europeia, que vem causando impactos em mercados de todo o mundo, levou muitos países a buscar a diversificação de suas relações comerciais. Este é o caso do Reino dos Países Baixos (Holanda), que vê no Brasil um mercado promissor para investimentos, e a Zona Franca de Manaus (ZFM) desponta como um dos locais mais propícios ao empresariado holandês.

Como forma de analisar as melhores regiões do País para investir, uma comitiva formada pelo embaixador do Reino em Brasília, Kees Rade, e pelo cônsul holandês em Manaus, Vitório Nyenhuis, se reuniu esta semana com o superintendente da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA), em exercício, Gustavo Igrejas, e com técnicos da autarquia. Durante o encontro, diversas questões foram discutidas, dentre elas a segurança jurídica do modelo ZFM e o atual momento econômico do Polo Industrial de Manaus (PIM).

Gustavo Igrejas afirmou que a importância da Zona Franca para a região e para o País é reconhecida pelo Governo brasileiro, razão pela qual a Presidenta Dilma Rousseff anunciou a prorrogação do modelo ZFM para 2073. “A Zona Franca de Manaus é um lugar seguro de se investir, principalmente pela segurança jurídica proporcionada pela Constituição. Os benefícios federais e estaduais tornam a região ainda mais atrativa”, disse.

Kees Rade comentou que o Reino dos Países Baixos acompanha a situação econômica mundial e acredita que investir no Brasil é um bom negócio. “Para a Holanda, o Brasil é um dos mercados mais promissores devido ao momento econômico da Europa”, ressaltou.

O cônsul Vitório Nyenhuis destacou que o Reino detém expertise em diversos segmentos que se alinham com os benefícios oferecidos pelo modelo ZFM. Segundo ele, seria interessante promover uma missão econômica e empresarial de investidores holandeses à Manaus para que eles tenham uma visão mais ampla do funcionamento do parque fabril local. “Queremos levar o empresário a investir em países em desenvolvimento e o Brasil é o alvo. Manaus é alvo”, concluiu.

Igrejas concordou e propôs, também, que uma comitiva da SUFRAMA visite o país europeu, como parte das ações de promoção comercial e atração de investimentos previstos na missão da autarquia. Desta forma, antes dos empresários conhecerem a realidade da Zona Franca de Manaus, eles teriam informações mais precisas do seu funcionamento, o que aumentaria a possibilidade de investimentos na região. “Temos buscado empresas com base tecnológica e que adensem a cadeia produtiva do Estado. E a Holanda pode ser mais um parceiro nesse sentido”, enfatizou.

registrado em: , ,