Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Julho confirma retomada de empregos

Notícias

Julho confirma retomada de empregos

Os indicadores de desempenho do PIM mostram que as indústrias incentivadas empregaram 118.390 pessoas no mês de julho, 1,3 mil a mais que no mês anterior.
publicado: 19/09/2012 00h00 última modificação: 14/03/2016 16h46

O início do segundo semestre confirmou a retomada de empregos no Polo Industrial de Manaus (PIM) em 2012. Os indicadores de desempenho do PIM mostram que as indústrias incentivadas empregaram 118.390 pessoas no mês de julho, 1,3 mil a mais que no mês anterior. Junho já havia registrado elevação na mão de obra efetiva, após oito meses de quedas sucessivas. Julho veio confirmar a retomada no parque fabril da Zona Franca, reduzindo a diferença entre admitidos e demitidos em 2012 para -4.574 empregos.

A média de empregos continua acima do mesmo período de 2011. Enquanto de janeiro a julho do ano passado a média ficou em 116.127 empregos, nos primeiros sete meses de 2012 a média subiu para 117.961. “O que se espera agora é que as contratações continuem crescendo neste segundo semestre, principalmente porque só agora medidas tomadas no passado, como elevação de IPI para linha branca e motocicletas produzidas fora de Manaus, passam a vigorar. Aliado a isso, historicamente sabemos que os picos de produção ocorrem a partir de setembro”, explica o superintendente da Zona Franca de Manaus, Thomaz Nogueira.

O setor com o maior número de empregos registrados até julho foi o Eletroeletrônico. Com 50.116 pessoas empregadas, este segmento do PIM apresentou evolução de 295 postos de trabalho e atingiu patamar jamais registrado na história dos indicadores de desempenho do Polo. Na sequência, como maiores empregadores da Zona Franca, estão os polos de Duas Rodas e Termoplásticos. Estes, porém, principalmente em função do desaquecimento no consumo de motocicletas, tiveram uma pequena redução de empregos. Duas Rodas saiu de 20.876 postos em junho para 20.740 em julho (-0,65%) e o Termoplástico, com muitas empresas produtoras de insumos para Duas Rodas, saiu de 10.792 em junho para 10.739 no mês seguinte (-0,49%).

Faturamento
De janeiro a julho de 2012, o faturamento registrado no PIM foi de R$ 39,1 bilhões, o que representa 4,13% a mais que o mesmo período do ano passado. Em dólar, o faturamento ficou em US$ 20,7 bilhões, uma queda de 10,62% - em razão da valorização de quase 30% na moeda americana entre julho de 2011 e julho deste ano. O polo Eletroeletrônico responde por 34,30% do faturamento no período. Duas Rodas 20,34% e Químico 12,93%.

Entre os poucos setores que tiveram queda de faturamento em relação a 2011, destaque para Duas Rodas, que faturou R$ 8,3 milhões entre janeiro e julho do ano passado e caiu para R$ 7,9 milhões este ano (-4,78%). O setor também apresentou uma forte queda em julho em relação ao mês anterior, saindo de um faturamento de R$ 1,1 bilhão no sexto mês de 2012 para R$ 748 milhões no mês seguinte (-33,5%). “À recente medida do Banco Central – estendendo para duas rodas a mesma facilidade para conceder crédito que os agentes financeiros têm em relação aos carros – deve se somar outras iniciativas junto ao sistema financeiro, para que os bancos ampliem o financiamento para compra de motos, recuperando o setor, que vive uma crise de consumo”, diz Nogueira.

Dos produtos com elevação na produção, vale ressaltar os televisores com tela de LCD, que atingiram um pico histórico de 1.152.393 unidades produzidas em julho, chegando a mais de 6,7 milhões de unidades no ano ou 27,26% a mais que nos sete primeiros meses de 2011.