Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Mais de R$ 300 mi em investimentos para o Polo Industrial de Manaus

Notícias

Mais de R$ 300 mi em investimentos para o Polo Industrial de Manaus

Conselho de Administração da SUFRAMA analisa pauta com 33 projetos, com destaque para a produção de bens de informática e condicionadores de ar.
por Enock Nascimento publicado: 27/03/2013 15h04 última modificação: 08/03/2016 16h00

A 261ª Reunião Ordinária do Conselho de Administração da Superintendência da Zona Franca de Manaus (CAS), nesta quinta-feira (28), deve analisar 33 projetos que somam investimentos fixos de mais de R$ 300 milhões (US$ 155.1 milhões), com destaque para a produção de bens de informática e condicionadores de ar.
Na reunião – a primeira de 2013 – prevista para às 9h, no auditório Floriano Pacheco (na sede da SUFRAMA), também será comemorado o 46º aniversário da Zona Franca de Manaus (ZFM), com a apresentação da campanha institucional alusiva à data e o lançamento oficial da 7ª edição da Feira Internacional da Amazônia (FIAM), programada para novembro deste ano.

Na pauta da 261ª reunião do CAS constam 13 projetos de implantação e 20 projetos de ampliação, atualização e diversificação, que devem gerar 624 novos empregos no Polo Industrial de Manaus (PIM) em até três anos, prazo que as empresas têm para efetivar os projetos. O investimento total chega a US$ 428.324 milhões.
A ampliação da produção de microcomputadores portáteis (tablets) e aparelho celular pela Digibrás é um dos destaques da pauta. A empresa – que foi adquirida no ano passado pela fabricante chinesa de computadores Lenovo e que detém a marca CCE – promete investir US$ 102.4 milhões e gerar 212 novos empregos. Outra indústria com projeto para tablets é a Jimmy Ltda., que prevê investimentos de US$ 2.9 milhões, com 19 empregos adicionais.

O polo de Duas Rodas, principalmente no segmento de alto desempenho e bicicletas, segue muito atraente para os investidores. A Triumph, principal marca inglesa de motocicletas, disponibilizará o investimento fixo de US$ 529 mil (com 89 novas vagas de emprego) para ampliar a produção de motos acima de 450 cilindradas. Já a Verde Bike quer se instalar em Manaus para produzir bicicletas elétricas. O investimento fixo será de US$ 270 mil com a geração de 39 empregos.
Também se destaca na pauta o projeto da KMA (Komeco), empresa conhecida pela produção de condicionadores de ar, e que pretende fabricar aquecedor de água a gás instantâneo no PIM. Com o projeto aprovado, será a primeira indústria do tipo na Zona Franca. O investimento fixo será de US$ 888 mil e a previsão é de 48 empregos adicionais.

Ar-condicionados
As medidas adotadas pelo governo federal para proteger a indústria nacional de ar-condicionados continuam a surtir efeito. Com investimento fixo de US$ 2.7 milhões, a Ventisol da Amazônia projeta a produção de condicionadores dos tipos janela e split, com abertura de 84 empregos. Entre as propostas de projetos de diversificação, a Hitachi planeja produzir condicionador de ar tipo janela ou de parede, com mais um corpo, prevendo investimento fixo de US$ 14.8 milhões e a geração de 400 novos empregos.

Quanto aos projetos de instalação, a Estaleiro do Rio Amazonas (Eram) busca a aprovação de projeto para construir balsas e barcos empurradores. O projeto prevê a geração de 187 empregos e o investimento fixo é de US$ 2.5 milhões. A Silva e Campos Ltda, também dentro da perspectiva do Polo Naval, apresenta projeto para produção de balsas, com investimento fixo de US$ 361 mil e 31 postos de trabalho.