Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Mesa-redonda sobre biodiversidade e biotecnologia encerra workshop promovido pelo CBA

Notícias

Mesa-redonda sobre biodiversidade e biotecnologia encerra workshop promovido pelo CBA

O evento reuniu especialistas e pesquisadores de áreas como a bioeconomia e a biotecnologia a fim de debater as potencialidades da biodiversidade regional e os desafios e expectativas sobre o funcionamento do CBA nos próximos anos.
por Diego Queiroz publicado: 01/10/2018 16h27 última modificação: 01/10/2018 17h30

O encerramento do workshop "Da Biodiversidade à Biotecnologia: desafios e perspectivas” – realizado nos dias 27 e 28 de setembro, no auditório do Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA) – teve como maior destaque as discussões travadas durante a mesa-redonda “A Biodiversidade e a Biotecnologia: integração para o Desenvolvimento Local”. O evento reuniu especialistas e pesquisadores de áreas como a bioeconomia e a biotecnologia a fim de debater as potencialidades da biodiversidade regional e os desafios e expectativas sobre o funcionamento do CBA nos próximos anos.

A mesa-redonda, cuja mediadora foi a pesquisadora do CBA e doutora em Farmácia pela Universidade Federal de Santa Catarina, Nádia Bucker, teve como participantes o professor doutor Spartaco Astolffi Filho, doutor em Ciências pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e professor de Engenharia Genética da Universidade Federal do Amazonas (Ufam); o diretor executivo da Fundação de Apoio Institucional Rio Solimões (Unisol/Ufam) e doutor em Economia pela Universidade Federal de Pernambuco, Luiz Roberto Coelho Nascimento; o pesquisador titular do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) e doutor em Microbiologia do Solo pela University of Minnesota, Luís Antônio de Oliveira; a doutora em Política Científica e Tecnológica pela Universidade Estadual de Campinas, Maria do Perpétuo Socorro Rodrigues Chaves; a professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amazonas (Ifam) e mestre em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia pela Ufam, Antônia Neidilê Ribeiro Munhoz; o doutor em Biotecnologia pela Ufam e chefe do Departamento de Ações Estratégicas da Secretaria de Estado de Planejamento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplancti), André Luiz Willerding; o professor José Luiz Zanirato, coordenador-geral do CBA; e Jane Márcia Pinto Moura, pós-graduada em Difusão da Inovação Tecnológica e presidente da Rede de Inovação e Empreendedorismo da Amazônia (Rami).

A plateia foi composta, em sua maioria, por estudantes de graduação e mestrandos de instituições como Ufam, Universidade do Estado do Amazonas (UEA), UniNorte e Fundação Centro de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi).

Além de recordar aspectos da história e da evolução do projeto do CBA, os especialistas também fizeram considerações sobre as diversas oportunidades de desenvolvimento para a região a partir do aproveitamento sustentável da biodiversidade amazônica e abordaram, ainda, expectativas sobre o pleno funcionamento do Centro a partir da gestão por uma Organização Social (OS), cujo processo de seleção pública está em andamento. “Esperamos que seja uma OS funcional, que atraia e incube empresas, e que esse papel seja feito com o maior dinamismo possível”, afirmou o professor doutor Spartaco Astolffi Filho, um dos idealizadores do projeto do CBA. O pesquisador Luís Antônio de Oliveira, por sua vez, defendeu o fortalecimento das cadeias produtivas de espécies com maiores potenciais econômicos e maiores investimentos em infraestrutura e pesquisas na região. “Precisamos também ter uma socialização mais ampla do conhecimento científico a partir do envolvimento de escolas e empresas”, complementou.

O coordenador-geral do CBA, professor José Luiz Zanirato, afirmou ao encerramento da mesa-redonda que o workshop como um todo foi extremamente produtivo e obteve êxito na sua proposta de discutir o futuro, as tendências e as expectativas que a sociedade tem em relação ao Centro. “Ao longo de dois dias, o workshop contou com diversos minicursos e palestras e reuniu, no seu encerramento, um grupo bastante seleto de pesquisadores e especialistas que fizeram relevantes considerações sobre o projeto do CBA e suas potencialidades. Com certeza, saímos satisfeitos com os resultados do evento e muito mais enriquecidos com os vastos conteúdos discutidos”, disse Zanirato.

Ao final da mesa-redonda, houve ainda uma sessão de apresentação musical, degustação de produtos regionais e distribuição de 120 mudas de orquídeas.

registrado em: ,