Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Ministro anuncia investimentos para dinamizar o turismo na Amazônia

Notícias

Ministro anuncia investimentos para dinamizar o turismo na Amazônia

O ministro interino do Turismo anunciou os projetos em andamento para o setor.
publicado: 12/09/2008 00h00 última modificação: 19/07/2016 15h20

O ministro interino do Turismo e presidente do Conselho Nacional de Turismo (CNT), Luiz Barretto, anunciou nesta quinta-feira (dia 11), durante a 22ª reunião do Conselho Nacional de Turismo, os projetos para o setor em andamento no Ministério e que serão lançados em breve pelo Governo Federal. O evento é parte da programação da quarta edição da Feira Internacional da Amazônia (FIAM 2008), que acontece em Manaus até o próximo sábado, dia 13.

Ressaltando a importância do Estado do Amazonas como porta de entrada para o turismo nacional, o ministro informou que a Lei Geral de Turismo será sancionada no próximo dia 17, em Brasília. “A sanção desta lei representa um salto de qualidade para o setor, pois delimita regras mais claras e garante mais segurança para os investidores deste segmento”.

Outro tema levantado por Barretto foi o futuro desafio do País, de subsidiar dois grandes eventos esportivos: as Olimpíadas e a Copa do Mundo de Futebol de 2014. No total, 18 cidades brasileiras disputam as 12 vagas disponibilizadas pela FIFA para sediar os jogos da Copa. Da região Norte, Manaus (AM), Belém (PA) e Rio Branco (AC) disputam a oportunidade, que irá gerar volumosos investimentos nas cidades escolhidas.

Além de motivar a criação de empregos, as cidades receberão recursos do Governo Federal para modernizar e construir a estrutura física necessária para atender às exigências de uma Copa do Mundo. O anúncio das cidades escolhidas será feito pela FIFA em março de 2009, informou o ministro do Turismo.

A partir da divulgação do resultado, o Ministério vinculará um plano de ação especifico para as 12 cidades e respectivas regiões metropolitanas. “Serão feitos investimentos no setor de transporte, como rodoviário e portuário, para facilitar a mobilidade; de hotelaria, com ampliação da oferta de cursos de inglês para melhorar a acessibilidade e muitos outros investimentos”, explicou Barretto.

Emancipação social
O ministro falou ainda de um investimento do Governo Federal de aproximadamente R$ 600 milhões, que será aplicado nos próximos cinco anos para a qualificação de 200 mil jovens no ramo da Construção Civil, e que será seguido por investimentos no setor de turismo. “Ampliaremos a qualificação para darmos oportunidade de trabalho aos jovens, garantindo assim qualificação no segmento de turismo, focada na Copa do Mundo”.

Campanha internacional
No próximo dia 22, o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, irá lançar, em Nova Iorque (EUA), uma campanha publicitária com o objetivo de divulgar o Brasil no exterior. “A idéia é conquistar novos visitantes e ampliar o fluxo de estrangeiros no Brasil”, ressalta Barretto. A divulgação também será feita em outros países, como Inglaterra, Chile e Argentina.

Atualmente, os turistas deixam no País US$ 6 bilhões anualmente. Em 2003, o número da entrada de divisas era de US$ 2,3 bilhões. A meta do ministério é ultrapassar os cinco milhões de visitantes estrangeiros por ano. A previsão do ministro é que o turismo cresça 12% neste ano. O setor gera atualmente oito milhões de empregos.

Turismo ecológico
O Governo Federal, por intermédio do Ministério do Turismo, vai investir R$ 28 milhões na melhoria de 64 parques ambientais espalhados pelas cinco regiões do Brasil, sendo seis na primeira fase do projeto.

O Parque do Jaú, no Amazonas, receberá R$ 3,5 milhões, além dos recursos regularmente repassados via Instituto Chico Mendes. As obras estão previstas para começar no início do próximo ano. “O dinheiro será investido em treinamento de pessoas responsáveis pelo atendimento aos visitantes, sinalização, trilhas, confecção de material bilíngüe, áreas de camping e uma série de outras obras de infra-estrutura”, explicou Barreto.

Amazonas: porta de entrada
A presidente da Amazonastur, órgão do Governo do Amazonas responsável pelo desenvolvimento do turismo no Estado, Oreni Braga, comentou sobre a importância da logística aérea estadual em âmbito nacional e, principalmente, internacional. “O nosso aeroporto é hoje um portão de entrada para os Estados Unidos, mas precisamos investir para ampliar o fluxo de aeronaves”. Segundo ela, existem muitos problemas a serem superados.

Oreni afirmou que um dos principais desafios que precisam ser enfrentados é a ampliação e modernização dos aeroportos, em termos de infra-estrutura e atendimento aos passageiros. “Para ampliarmos o fluxo de pessoas, precisamos primeiro criar uma estrutura física que atenda satisfatoriamente essa demanda”.