Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Ministros classificam FIAM como vitrine para as potencialidades da Amazônia

Notícias

Ministros classificam FIAM como vitrine para as potencialidades da Amazônia

Ministros visitaram os stands da Feira junto com a superintendente da SUFRAMA, Flávia Grosso.
publicado: 12/09/2008 00h00 última modificação: 19/07/2016 15h15

Ministros de Estado que acompanham a quarta edição da Feira Internacional da Amazônia (FIAM 2008), em Manaus, destacaram o evento como uma grande vitrine para a divulgação das potencialidades da região e de efetivação de negócios. Acompanhando o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, os ministros visitaram os stands da Feira junto com a superintendente da SUFRAMA, Flávia Grosso.

Estiveram na solenidade de abertura da FIAM 2008, nesta quarta-feira (dia 10), a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff; os ministros do Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Miguel Jorge; das Minas e Energia, Edison Lobão; dos Transportes, Alfredo Nascimento; o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Franklin Martins; e o ministro-chefe do Gabinete de Segurança, general Jorge Félix. A solenidade também foi assistida por empresários, senadores, deputados estaduais e federais e os governadores do Amazonas, Roraima, Tocantins e Pará. 

O ministro Miguel Jorge afirmou que a FIAM é uma vitrine que mostra os processos que transformaram a Zona Franca de Manaus (ZFM) num modelo de desenvolvimento que contribui para a diminuição das desigualdades sociais, através de um parque fabril de produtos de qualidade e que contribui como alternativa econômica para a preservação da Amazônia. “A FIAM já se incorporou definitivamente na agenda dos mais importantes eventos para efetivação de negócios no País. A Feira contribui enormemente para divulgar o potencial econômico da Amazônia brasileira. A cada edição são superadas as expectativas e os números de participantes, expositores, visitantes e volume de negócio”, destacou Miguel Jorge.

Ele acrescentou que a economia e os produtos fabricados na Amazônia se destacam no cenário nacional e internacional. “Sobretudo o Pólo Industrial de Manaus (PIM). Os produtos fabricados nesse parque fabril se sobressaem pelo conteúdo tecnológico de crescente grau de inovação. As empresas fabricam produtos com alto valor agregado em diversos segmentos”.

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, ressaltou que a FIAM mostra como o modelo ZFM, levado a frente pela SUFRAMA, deu certo e influencia também na preservação da floresta Amazônica, em especial no Amazonas.  “Nenhum País do mundo conserva melhor suas riquezas naturais que o Brasil. O resultado disso é que hoje o Amazonas tem a sua economia fortalecida, com respeito ao meio ambiente”.

“O futuro próspero do País terá participação efetiva dos povos e Estados da Amazônia”, declarou a ministra Dilma Rousseff, ao elogiar os resultados econômicos e sociais proporcionados pelo modelo Zona Franca de Manaus (ZFM), mostrados na FIAM 2008. “A Amazônia terá para o Brasil, nos próximos anos, papel estratégico. A forma com a qual a economia brasileira se desenvolve cria um mercado de massa interno onde vai ter um lugar para que os produtos da ZFM possam desaguar. O desenvolvimento da Amazônia é um dos focos desse Governo”, acrescentou a ministra.