Você está aqui: Página Inicial > Notícias > PIM alcança faturamento de US$ 23,9 bilhões e 114,5 mil empregos nas linhas de produção em setembro

Notícias

PIM alcança faturamento de US$ 23,9 bilhões e 114,5 mil empregos nas linhas de produção em setembro

As vendas para o exterior somam no acumulado do ano, até o terceiro trimestre, US$ 905 milhões, volume 17,87% maior que o verificado no mesmo período de 2007, que foi de US$ 767,765 milhões.
publicado: 12/11/2008 00h00 última modificação: 18/07/2016 12h44

As empresas do Pólo Industrial de Manaus (PIM) fecharam os nove primeiros meses deste ano com faturamento de US$ 23,915 bilhões, resultado 32,17% maior que o contabilizado de janeiro a setembro do ano passado. Também continuam em alta as exportações e a geração de emprego nas linhas de produção, que em setembro superaram a casa dos 110 mil diretos, conforme revelam os indicadores de desempenho do PIM, divulgados nesta quarta-feira (dia 12) pela SUFRAMA, com base nos dados fornecidos por 390 das aproximadas 550 fábricas que compõem o parque fabril incentivado.

As vendas para o exterior somam no acumulado do ano, até o terceiro trimestre, US$ 905 milhões, volume 17,87% maior que o verificado no mesmo período de 2007, que foi de US$ 767,765 milhões. Com relação aos empregos diretos, estes alcançaram a marca de 114.585. Outros aproximados 400 mil empregos são gerados indiretamente a partir das atividades do pólo industrial.

Os impactos da crise econômica mundial no PIM deverão ser percebidos a partir dos indicadores de outubro. “Por outro lado, poderemos passar com mais tranqüilidade pela crise se não tivermos dificuldades com a oferta de crédito e nesse sentido os governos federal e estadual estão trabalhando intensamente”, destaca a superintendente da SUFRAMA, Flávia Grosso, ao se referir às articulações entre o governador do Amazonas, Eduardo Braga, e ministérios para que produtos estratégicos fabricados em Manaus, como motocicletas, tenham linhas de crédito ao consumidor garantidas pelos bancos.

Um sinal positivo dado pelo mercado com relação ao modelo Zona Franca de Manaus mesmo após o estouro da crise mundial nos Estados Unidos foi o considerável volume de projetos e novos investimentos aprovados pelo Conselho de Administração da SUFRAMA em sua mais recente reunião, realizada na semana passada. Na oportunidade, o CAS aprovou incentivos fiscais para 59 projetos industriais e de serviços, que juntos totalizam US$ 468,809 milhões em investimentos totais, com projeção de criação de 1.424 novos postos de trabalho. Do total, 23 são de implantação, ou seja, de novas plantas industriais.

“Os representantes das fábricas insistiram para que seus projetos fossem apreciados na última reunião, o que demonstra confiança no modelo Zona Franca e na economia brasileira”, destacou na ocasião a superintendente Flávia Grosso. O secretário executivo do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Ivan Ramalho, que presidiu a reunião do CAS, se disse feliz com uma pauta de investimentos tão substancial, sobretudo por saber que os fabricantes que se instalam no PIM também movimentam a indústria de insumos e serviços em outras partes do País.

Em entrevista nesta terça-feira (dia 11), o ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que a economia brasileira deverá a partir de agora crescer numa taxa menor que a de antes da crise, mas que o crescimento não será interrompido, como ocorrerá em outros países. “Isso (condições econômicas e financeiras sólidas do Brasil acumulada nos últimos anos) nos dá condições de continuidade do processo de crescimento sustentável em curso. Vários setores produtivos estão em plena expansão há alguns anos e não há razão para que ocorra uma interrupção nesse crescimento”, destacou o ministro.

 

registrado em: , ,