Você está aqui: Página Inicial > Notícias > PIM atinge novos recordes de faturamento no balanço de janeiro a outubro

Notícias

PIM atinge novos recordes de faturamento no balanço de janeiro a outubro

No acumulado dos dez primeiros meses de 2010, o faturamento do PIM foi de US$ 28,409 bilhões, recorde para o período.
por Diego Queiroz publicado: 07/12/2010 00h00 última modificação: 28/04/2016 17h34

Vivenciada fortemente em 2008, a rotina de recordes quebrados mês após mês pelo Polo Industrial de Manaus (PIM) parece estar de volta de forma ainda mais impressionante em 2010. Resultados consolidados do desempenho do PIM no período de janeiro a outubro deste ano apontam novos recordes mensais e globais de faturamento, bem como alta nas exportações e sensível retomada dos índices de mão-de-obra.

No acumulado dos dez primeiros meses de 2010, o faturamento do PIM foi de US$ 28,409 bilhões, recorde para o período. O resultado é 37,78% superior ao alcançado no mesmo período de 2009 (US$ 20,619 bilhões) e 7,38% maior que o montante faturado no mesmo intervalo de 2008 (US$ 26,455 bilhões), ano em que o PIM registrou os melhores resultados de faturamento e produção de sua história.

Levando-se em consideração apenas o mês de outubro, o PIM faturou US$ 3,535 bilhões, batendo o recorde mensal de vendas que havia sido alcançado em setembro deste ano (US$ 3,261 bilhões). Os resultados de setembro e outubro marcam a primeira vez na história em que o PIM apresentou consecutivamente valores de faturamento mensal acima de US$ 3 bilhões.

As exportações atingiram US$ 884,812 milhões no balanço de janeiro a outubro, o que representa um crescimento de 30,85% em relação ao mesmo período de 2009 (US$ 676,218 milhões). No comparativo com o mesmo intervalo de 2008 (US$ 1,021 bilhão), as vendas ao mercado externo experimentam decréscimo de 13,38%.

Ao lado dos índices recordes de faturamento, a retomada expressiva dos índices de empregabilidade talvez seja um dos principais resultados a serem comemorados pelo PIM neste ano. A mão-de-obra consolidada totalizou no mês de outubro 108.902 trabalhadores empregados (incluindo efetivos, temporários e terceirizados), o que representa o melhor resultado mensal do polo desde novembro de 2008, quando existiam 110.114 trabalhadores empregados. Na comparação com outubro do ano passado (99.366), o crescimento da mão-de-obra é de 9,59%.

Segundo a coordenadora-geral de Estudos Econômicos e Empresariais da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Cogec/SUFRAMA), Ana Maria Souza, o bom desempenho do segmento eletroeletrônico, impulsionado pelas TV´s, condicionadores de ar, home theaters e câmeras fotográficas, foi a razão do crescimento bimestral acima de US$ 3 bilhões. Ela aponta ainda que, dentre os cinco segmentos mais expressivos do PIM (eletroeletrônico, duas rodas, químico, metalúrgico e mecânico), que agregam 88% do faturamento global do Polo Industrial, merece destaque principalmente o segmento químico, que apresentou faturamento de US$ 427 milhões em outubro contra US$ 384 milhões em setembro. “Outro segmento que destacou-se em faturamento no mês de outubro foi o relojoeiro, que iniciou o ano faturando US$ 17 milhões e em outubro alcançou os US$ 67 milhões”, registrou Ana Maria. “Com esses resultados, as expectativas para o final do ano continuam as melhores possíveis. Estima-se que o PIM chegue a um faturamento ao final de 2010 de US$ 33 bilhões, o que seria um novo recorde global, e alcance a marca de 110 mil postos de trabalho gerados pela indústria regional”, reforçou.

Produtos
Os televisores com tela de cristal líquido (LCD) atingiram em outubro a marca de 6,790 milhões unidades fabricadas neste ano, o que representa um crescimento de 134,06% no comparativo com o mesmo período de 2009. A produção de motocicletas continua em trajetória de recuperação, apresentando no período produção de 1,315 milhão de unidades e crescimento de 10,11% em relação ao mesmo intervalo de 2009. Já os telefones celulares alcançaram produção de 16,531 milhões de unidades, registrando aumento de 10,20% em relação ao mesmo período do ano passado.

Aquecido, o polo de condicionadores de ar continua apresentando resultados animadores. No balanço de janeiro a outubro, condicionadores de ar de janela ou de parede de corpo único atingiram produção de aproximadamente 794,4 mil unidades, o que equivale a um crescimento de 81,10% em relação ao mesmo período do ano passado. Os condicionadores de ar com tecnologia split system, por sua vez, registraram produção de 730,5 mil unidades no período, um crescimento de 73,11% no comparativo com os resultados obtidos entre janeiro e outubro de 2009.

Outros produtos com resultados de destaque no comparativo de janeiro a outubro deste ano com o mesmo período do ano passado são rádios aparelhos reprodutores e gravadores de áudio não-portáteis (crescimento de 120,11%); monitores com tela de LCD para uso em informática (67,03%); relógios de pulso e de bolso (47,52%); câmeras fotográficas digitais (46,20%); e televisores com tela de plasma (41,85%).