Você está aqui: Página Inicial > Notícias > PIM fatura R$ 76,6 bilhões até outubro e traz o melhor resultado da série histórica

Notícias

PIM fatura R$ 76,6 bilhões até outubro e traz o melhor resultado da série histórica

O volume acumulado representa um crescimento de 15,06% em relação ao mesmo período do ano passado. Em dólar, o faturamento acumulado de janeiro a outubro foi de US$ 21.2 bilhões.
por Enock Nascimento publicado: 20/12/2018 14h23 última modificação: 20/12/2018 17h41

No décimo mês do ano o Polo Industrial de Manaus (PIM) faturou R$ 8,84 bilhões (US$ 2,37 bilhões), o melhor resultado individual mensal do ano em moeda nacional e o segundo melhor em moeda estrangeira. No acumulado de 2018, até outubro, o PIM faturou R$ 76,69 bilhões, o maior faturamento da série histórica em moeda nacional, superando, inclusive, o montante atingido no mesmo intervalo em 2014 (R$ 71,89), pouco antes do início da crise econômica. Além disso, o volume acumulado representa um crescimento de 15,06% em relação ao mesmo período do ano passado (R$ 66,6 bilhões). Em dólar, o faturamento acumulado de janeiro a outubro foi de US$ 21.2 bilhões, significando incremento de 1,05% na comparação com o mesmo intervalo do ano passado (US$ 21 bilhões).

Ainda de acordo com as informações fornecidas pelas empresas incentivadas do parque fabril de Manaus, o polo Eletroeletrônico teve a maior participação no resultado global de faturamento do PIM com R$ 21,9 bilhões (US$ 6.1 bilhões) registrados até outubro e respondendo por 28,59% do total. Em seguida estão os segmentos de Bens de Informática (R$ 16 bilhões), com participação de 20,97%; Duas Rodas (R$ 10,8 bilhões), com 14,15%; e Químico (R$ 9,45 bilhões), com 12,32%.

Os setores que apresentaram crescimento na comparação entre o acumulado até outubro de 2018 com o mesmo intervalo de 2017 foram: Bens de Informática do Polo Eletroeletrônico (17,13% em moeda nacional e 2,68% em dólar); Duas Rodas (21,50% e 6,51%); Termoplástico (20,47% e 5,23%); Bebidas (15,55% e 1,63%); Metalúrgico (18,88% e 3,86%); Papel e Papelão (19,71% e 5,04%); Químico (26,23% e 9,76%); e Mobiliário (14,80% e 1,45%).

Mão de obra e produtos
Em outubro foi registrada a marca de 87.228 trabalhadores, entre efetivos, temporários e terceirizados. O número é 1,18% maior que o total de vagas registrado em setembro (86.210). Já a média mensal de mão de obra, acumulada até outubro, é de 87.449 empregos. O número é 0,66% superior à média acumulada em 2017 (86.872). Até o antepenúltimo mês do ano ocorreram 19.647 admissões e 19.806 demissões, com déficit de 159 vagas ocupadas.

Entre os produtos que apresentaram incremento relevante de produção no acumulado dos dez primeiros meses de 2018, em relação ao mesmo período do ano anterior, destacam-se: condicionador de ar de janela ou parede de corpo único (102,04%;) telejogo (62,54%); microcomputador portátil (34,17%); home theater (27,14%); aparelho GPS (22,89 %); e motocicleta, motoneta e ciclomotor (21,35%).

Em termos de volume de faturamento apresentado, os dez principais produtos fabricados pelo PIM de janeiro a outubro de 2018 foram: televisor com tela de cristal líquido (R$ 14,47 bilhões e US$ 4.07 bilhões); motocicleta, motoneta e ciclomotores (R$ 8,4 bilhões e US$ 2.33 bilhões); telefone celular (R$ 8,2 bilhões e US$ 2.29 bilhões); condicionador de ar do tipo split system (R$ 2,44 bilhões e US$ 676.3 milhões); placa de circuito montada para uso em informática (R$ 1,69 bilhão e US$ 469.6 milhões); receptor de sinal de televisão (R$ 1 bilhão e US$ 271.7 milhões); relógio de pulso e de bolso (R$ 984,4 milhões e US$ 271.1 milhões); forno micro-ondas (R$ 981,4 milhões e US$ 270.2 milhões); autorrádio e aparelhos reprodutores de áudio (R$ 657,1 milhões e US$ 182.8 milhões); e bicicleta inclusive elétrica/cicloelétrico (R$ 528,7 milhões e US$ 144.3 milhões).

Altamente recomendável
O superintendente da SUFRAMA, em exercício, Bruno Monteiro Lobato, avalia que o ano de 2018 está consolidando a tendência à recuperação do ciclo da atividade econômica e que deve se manter no próximo ano. “No mês de outubro recebemos mais um reconhecimento internacional e que pode ajudar a gerar mais investimentos na região. Durante a 22ª Conferência de Zonas Francas das Américas, realizada na cidade de Antígua, na Guatemala, a Revista FDI, do grupo Financial Times, elencou a Zona Franca de Manaus como ‘Altamente Recomendável para Grandes Empreendimentos das Américas’”.

registrado em: , ,