Você está aqui: Página Inicial > Notícias > PIM fecha 2013 com R$ 83,28 bi de faturamento

Notícias

PIM fecha 2013 com R$ 83,28 bi de faturamento

Montante é 13,31% superior ao faturamento de 2012 (R$ 73,50 bi).
por Enock Nascimento publicado: 07/02/2014 16h33 última modificação: 15/02/2016 17h46

As empresas incentivadas do Polo Industrial de Manaus (PIM) fecharam o ano de 2013 com faturamento acumulado de R$ 83,28 bilhões, o maior da história em moeda nacional. O montante é 13,31% superior ao faturamento de 2012 (R$ 73,50 bi). Em dólar, o faturamento foi de US$ 38.53 bilhões, um crescimento de 2,63% em comparação ao ano anterior.

Entre os segmentos, os destaques do ano foram os Bens de Informática, que devido ao crescimento de 51,26% aumentaram sua participação no faturamento do modelo de 11,76% (em 2012) para 15,70% (2013). Após um período difícil em 2012, no ano passado o setor de Duas Rodas também voltou a crescer: 2,83%.

Quanto à mão de obra, 2013 encerrou com saldo de 6.801 novas vagas criadas, com 56.814 admissões e 50.013 demissões. Em dezembro, as indústrias do PIM empregaram 125.565 trabalhadores, entre efetivos, temporários e terceirizados. Tal número representa crescimento de 5,72% em relação a 2012, quando havia 118.771 vagas ocupadas. Nos doze meses de 2013, a média de empregos ficou em 121.249 postos.

“Os números são muito bons, mesmo levando-se em consideração o momento de recuperação do setor de Duas Rodas. Fechamos 2013 com saldo de empregos e faturamento acima da nossa expectativa de R$ 80 bilhões”, disse o superintendente da SUFRAMA, Thomaz Nogueira.

Segmentos
Além de Bens de Informática, cresceram acima de dois dígitos os setores Eletrônico (10,11%); Termoplástico (16,38%); Mecânico (19,61%); Produtos Alimentícios (42,60%); Têxtil (66,92%); Beneficiamento de Borracha (150,03%); Brinquedos (29,33%); Isqueiros, Canetas e Barbeadores Descartáveis (10,37%); e Naval (42,04%).

Produtos
Entre os produtos, destaque para tablets e condicionadores de ar tipo split. Foram produzidas 2.404.672 unidades de tablets no ano passado, número mais de 1.000% acima da produção de 2012. Quanto aos splits, o crescimento na produção foi de 88,74%, com 3.474.552 unidades. Também aumentou a produção dos condicionadores do tipo janela (ou de parede corpo único), que teve incremento de 52,73% (719.997 unidades).

Outros itens que se sobressaíram superarando as marcas de 2012 foram: televisor de plasma (117,20%); videogame (92,92%); microcomputador portátil (51,95%); aparelho portátil de gravação de áudio – tipo mp3, mp4 – (34,91%); lâminas e cartuchos (30,41%); monitores com tela para uso em informática (26,83%), aparelho telefônico inclusive porteiro eletrônico (16,19%); forno micro-ondas (10,47%); microcomputador desktop (24,05%); e blu-ray (358,42%).

Perspectiva
Para Thomaz Nogueira, apesar da queda de empregos sazonal, que costuma ocorrer nos primeiros três meses do ano, o primeiro semestre de 2014 deve manter os números positivos. “A Copa do Mundo impacta favoravelmente nos níveis de produção do nosso segmento eletroeletrônico, então temos a expectativa de um primeiro semestre muito forte. Isso, associado ao potencial aumento do mercado interno e da capacidade de compra do consumidor, só irá nos ajudar a crescer”, destacou.