Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Pólo Industrial de Manaus registra faturamento recorde de US$ 30,1 bilhões

Notícias

Pólo Industrial de Manaus registra faturamento recorde de US$ 30,1 bilhões

O balanço leva em consideração as informações fornecidas por 388 das aproximadas 550 fábricas do PIM.
publicado: 09/02/2009 00h00 última modificação: 04/07/2016 17h12

Mesmo diante da crise econômica que afetou o mercado internacional no último trimestre de 2008, o Pólo Industrial de Manaus (PIM) encerrou o ano passado com faturamento recorde de US$ 30,128 bilhões. O indicador, divulgado nesta segunda-feira (dia 9) pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA), é 17,25% maior que o contabilizado em 2007 (US$ 25,695 bilhões). O balanço leva em consideração as informações fornecidas por 388 das aproximadas 550 fábricas do PIM.

O excelente resultado do parque fabril até outubro, com média de US$ 2,647 bilhões mensais, compensou a queda mais expressiva do indicador verificada em novembro e dezembro (US$ 2,108 bilhões e US$ 1,541 bilhão, respectivamente), que em parte se deve ao menor volume demandado pelo comércio no fim de ano. As encomendas feitas à indústria para as vendas de Natal são realizadas pouco antes do último bimestre.

As exportações também contabilizaram crescimento em relação a 2007. As vendas para outros países passaram de US$ 1,043 bilhão para US$ 1,174 bilhão (12,56% maior). Parte da recuperação das exportações se deveu ao aumento das vendas de celulares, concentrados para bebidas e motocicletas. Para este ano, a SUFRAMA mantém sua política de inserção internacional dos produtos do pólo industrial, através da participação em fóruns econômicos, missões comerciais e de atração de novos investidores.

Com relação aos empregos diretos, estes saíram da casa dos 114 mil em outubro para 100.301 em dezembro passado. O número menor, da mesma forma que ocorreu com o faturamento, se deve à retração do consumo, mas também à sazonalidade de fim de ano. Nos últimos meses do ano, a indústria faz o desligamento de trabalhadores temporários, contratados para atender aos pedidos de fim de ano do setor comercial.

A coordenadora geral de Estudos Econômicos e Empresariais da SUFRAMA, Ana Maria Oliveira de Souza, avalia que é cedo para apontar tendências. A expectativa e o empenho do órgão continuam focados no crescimento do PIM. Nas últimas semanas, a autarquia tem trabalhado mais intensamente com o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) e o Governo do Amazonas no lançamento de medidas voltadas à manutenção da produção e dos empregos.

“Registramos uma retração no fim de ano, mas isso é em parte sazonal, que se estende tradicionalmente ao início de ano. Precisamos avaliar o comportamento do primeiro trimestre de 2009, como termômetro, para termos uma avaliação mais apurada da economia”. Segundo Ana Souza, o PIM deverá acompanhar o fluxo de comércio do restante do Brasil neste ano, com crescimento previsto de 3,2% para o Produto Interno Bruto (PIB) e de 3,9% para o consumo das famílias.

Produção
Entre os fabricantes que encerraram 2008 com aumento de produção estão os de unidade evaporadora e de unidade condensadora para split system (398,61% e 187,98%, respectivamente), televisores com tela de cristal líquido – LCD (231,90%) e de plasma (73,85%), câmera fotográfica digital (82,15%), motocicletas, motonetas e ciclomotores (27,01%), receptor de sinal de televisão – set-top box (23,37%).

Além desses, também tiveram balanço positivo no exercício passado as empresas produtoras de aparelho telefônico – inclusive porteiro eletrônico (24,99%), telefone celular (23,35%), relógio de pulso e de bolso (16,14%), compact disc - inclusive cd-rom (12,91%), microcomputador – incluindo os modelos portáteis (6,38%), auto-rádio e aparelho reprodutor de áudio (6,05%) e aparelho de barbear (5,83%).

 

registrado em: , ,