Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Presidente Lula destaca indicadores do modelo Zona Franca de Manaus

Notícias

Presidente Lula destaca indicadores do modelo Zona Franca de Manaus

Fala ocorreu durante a solenidade de abertura da quarta Feira Internacional da Amazônia (FIAM 2008), no Studio 5 Centro de Convenções, em Manaus.
publicado: 12/09/2008 00h00 última modificação: 19/07/2016 15h10

O presidente da República, Luís Inácio Lula da Silva, declarou nesta quarta-feira, dia 10, durante a solenidade de abertura da quarta Feira Internacional da Amazônia (FIAM 2008), no Studio 5 Centro de Convenções, em Manaus, estar orgulhoso com os indicadores de desempenho do modelo Zona Franca de Manaus (ZFM) e afirmou que a feira é uma prova concreta do sucesso alcançado pelo modelo em sua missão de gerar desenvolvimento para a região. 

“É motivo de alegria porque o Brasil está se desenvolvendo de forma justa e não só em alguns locais. Saio daqui satisfeito. Essa Feira é uma demonstração inequívoca de que erraram todos aqueles que duvidaram da capacidade da ZFM, daqueles que achavam que ela não deveria existir, daqueles que achavam que era preciso criar dificuldades para a ZFM. Quem vier visitar essa Feira vai saber que valeu a pena acreditar na prorrogação da ZFM”, disse o presidente.

A Feira Internacional da Amazônia é promovida a cada dois anos pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), por intermédio da Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA).  Em sua quarta edição neste ano, o evento já é considerado a maior vitrine para os produtos, serviços e potencialidades da Amazônia Brasileira.  A programação da atual edição envolve a realização de rodadas de negócios, visitas técnicas, jornadas de seminários, encontros entre investidores e diversos outros eventos paralelos. No total, delegações de 32 países estão participando da feira.

Além do presidente Lula, a cerimônia de abertura da FIAM 2008 teve a participação de diversas outras autoridades, como a ministra-chefe da Casa Civil da Presidência da República, Dilma Rousseff, o ministro de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, a superintendente da Zona Franca de Manaus, Flávia Grosso, e o governador do Estado do Amazonas, Eduardo Braga, os quais reforçaram o discurso positivo do presidente sobre o modelo ZFM e a importância estratégica da Amazônia para o País.  “O Brasil terá grande avanço por suas riquezas naturais e o Amazonas vai estar na vanguarda disso, por seu papel estratégico no futuro. Daí a importância do desenvolvimento econômico para preservar a floresta”, declarou Dilma Rousseff. 

A superintendente Flávia Grosso, em seu discurso, agradeceu o apoio e o reconhecimento do presidente Lula com relação à FIAM e à Zona Franca de Manaus (ZFM). Ela apresentou as ações que serão feitas durante a feira deste ano e destacou o empenho de todos que estão envolvidos na organização do evento. “A Feira Internacional da Amazônia expressa bem os êxitos que a SUFRAMA, os Estados, os municípios, os empresários e trabalhadores têm para apresentar à sociedade”.

Flávia Grosso explica que a Feira reúne a gama de conquistas da ZFM ao longo de sua história de 41 anos. “Isso vem se consolidando ao longo do tempo, o que a converteu em um dos mais importantes eventos de toda a região amazônica. Esperamos que, no futuro próximo, possamos contribuir mais diretamente com os planejamentos estaduais, com o fomento de dinâmicas econômicas modernas e com o fortalecimento da ciência e tecnologia em toda a Amazônia Ocidental e Amapá, que é a área de atuação da SUFRAMA”.

Além das fronteiras
O presidente Lula declarou ainda a intenção de organizar, no próximo ano, em parceria com a Caixa Econômica Federal, a Petrobras e o Banco do Brasil, uma feira com produtos regionais da Amazônia no “centro do capitalismo brasileiro”: a avenida Paulista, em São Paulo.  “Precisamos mostrar a Amazônia também para as pessoas que ainda não a conhecem, para aqueles que, efetivamente, têm condições de adquirir os seus diversos produtos e serviços”, afirmou.

O governador do Estado do Amazonas, Eduardo Braga, também elogiou a dimensão que a FIAM alcança a cada ano, transformando-se num importante evento que mostra as consolidações das potencialidades regionais. Ele destacou que a FIAM já não é só a feira do Pólo Industrial de Manaus. Ampliando seus horizontes, já na sua quarta edição, ela se tornou numa Feira de interesse de outros Estados e países estrangeiros.

“A Feira não é mais do Pólo Industrial de Manaus, é da biodiversidade. É uma Feira Internacional do maior laboratório natural do planeta, onde os Estados da Amazônia hão de multiplicar suas riquezas e possibilidades de emprego e renda da população. Esta é uma feira da biodiversidade e do futuro”, disse.