Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Programa Prioritário de Bioeconomia lança chamada para criação de banco de projetos

Notícias

Programa Prioritário de Bioeconomia lança chamada para criação de banco de projetos

Cerca de 50 participantes estiveram presentes no evento realizado no CBA, onde foi apresentado o Programa Prioritário de Bioeconomia e os detalhes sobre como submeter os projetos para o banco.
por Layana Rios publicado: 13/09/2019 14h11 última modificação: 13/09/2019 15h25

O Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (Idesam) realizou na quinta-feira (12), no auditório do Centro de Biotecnologia da Amazônia (CBA), uma chamada direcionada a Institutos de Ciência e Tecnologia (ICTs), startups, incubadoras e empreendedores em geral, com o objetivo de criar um banco de projetos em Bioeconomia. Cerca de 50 participantes estiveram presentes no evento, onde foi apresentado o Programa Prioritário de Bioeconomia (PPBioeconomia) e os detalhes sobre como submeter os projetos para o banco.


O PPBioeconomia é um dos quatro programas prioritários criados para o aporte de parte dos investimentos em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) oriundos da Lei de Informática (Lei nº 13.674, de 11 de junho de 2018) na área de atuação da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). Os Programas Prioritários – além de Bioeconomia, existem o de Economia Digital, Formação de Recursos Humanos e Fomento ao Empreendedorismo Inovador – são instituídos pelo Comitê das Atividades de Pesquisa e Desenvolvimento na Amazônia (Capda), que é responsável pela gestão dos recursos oriundos dos investimentos realizados pelas empresas que fizeram jus aos benefícios fiscais previstos na Lei de Informática.


Desde março deste ano, o Idesam é a instituição habilitada na coordenação do PPBioeconomia, que consiste no desenvolvimento de soluções para a utilização econômica sustentável da biodiversidade, abrangendo: prospecção de princípios ativos e novos materiais a partir da biodiversidade amazônica; biologia sintética, engenharia metabólica, nanobiotecnologia, biomimética e bioinformática; processos, produtos e serviços destinados aos diversos setores da bioeconomia; tecnologias de suporte aos sistemas produtivos regionais ambientalmente saudáveis; tecnologias de biorremediação, tratamento e reaproveitamento de resíduos; negócios de impacto social e ambiental; e o estabelecimento ou aprimoramento de Incubadoras e Parques de Bioindústrias.


A apresentação dos detalhes para submissão de projetos foi conduzida pelo coordenador do PPBioeconomia, Carlos Koury. Durante o evento, ficou acordado que o banco de projetos será disponibilizado pelo Idesam às empresas com obrigação de investimentos em P&D no dia 03 de outubro. De acordo com a instituição, a expectativa é de que o banco de dados aumente a oportunidade das empresas identificarem projetos condizentes com suas expectativas de investimentos em Bioeconomia na Amazônia, desenvolvendo novos produtos, serviços e processos que atuem nas cadeias produtivas da Bioeconomia na floresta até intervenções na biorremediação e reaproveitamento de resíduos, sempre em conformidade com os eixos de atuação previstos na regulamentação do Programa Prioritário.


O superintendente adjunto de Planejamento e Desenvolvimento Regional da Suframa, Alcimar Marques, que é o representante da Suframa no Capda, participou do evento e ressaltou a vocação da região para a Bioeconomia. “A Bioeconomia é a matriz econômica de vocação da nossa região. É onde podemos crescer e contribuir não apenas com o Brasil, mas com o mundo. Então o Programa Prioritário de Bioeconomia veio para isso. Temos recursos direcionados aos programas prioritários dentro da Lei de Informática e também recursos direcionados dentro da possibilidade do reinvestimento de um passivo relativo a glosas de anos anteriores e queremos que esses recursos sejam utilizados da melhor forma possível no desenvolvimento sustentável da região”, disse.


Mais informações sobre o PPBioeconomia podem ser verificadas junto ao Idesam.