Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Qualidade no serviço público é prioridade para auditor da SUFRAMA

Notícias

Qualidade no serviço público é prioridade para auditor da SUFRAMA

Damon Castro foi nomeado auditor-chefe da Autarquia por meio da portaria nº 400, publicada no Diário Oficial da União (DOU) de 27 de maio de 2019 e entrou em exercício no último dia 30, com a assinatura do termo de posse.
por Layana Rios publicado: 04/06/2019 17h36 última modificação: 04/06/2019 18h43

O servidor de carreira da Controladoria Geral da União (CGU), Damon Gonçalves de Lima Castro, é o novo auditor-chefe da Suframa. Castro foi nomeado por meio da portaria nº 400, publicada no Diário Oficial da União (DOU) de 27 de maio de 2019 e entrou em exercício no último dia 30, com a assinatura do termo de posse na Autarquia.


Formado em Ciências Contábeis, Castro atua na CGU há 23 anos com auditoria e fiscalização de recursos públicos, passando por diferentes cargos ao longo da carreira, entre eles: chefe de divisão de auditoria nas áreas de infraestrutura, de trabalho, produção e emprego e Sistema S; chefe do núcleo de ações de prevenção ao combate à corrupção; e coordenador de equipes de fiscalização de municípios e do Estado do Amazonas. “Toda minha vida esteve relacionada às instituições públicas. Estudei em escola pública, depois na universidade pública e a minha carreira é toda no serviço público, por isso acredito no serviço público de qualidade e nos trabalhos de controle interno”, disse o novo auditor-chefe.


Conforme regimento interno da Suframa, à Auditoria Interna compete: verificar o cumprimento das normas contábeis, financeiras e administrativas no âmbito da Suframa; acompanhar os trabalhos dos órgãos de controle interno e externo; acompanhar a elaboração e emitir parecer prévio sobre a prestação de contas anual da Suframa, bem como as tomadas de contas especiais; propor ações de forma a garantir a legalidade dos atos e o alcance dos resultados, contribuindo para a melhoria da gestão; orientar subsidiariamente os dirigentes da Suframa quanto aos princípios e às normas de controle interno, inclusive sobre a forma de prestar contas; verificar a consistência e fidedignidade dos dados e informações que comporão as contas do Presidente da República no Balanço Geral da União; e dar orientações prévias aos setores da Suframa relativamente à execução de suas atividades.


No exercício de suas competências, a Auditoria Interna vincula-se, administrativamente, ao Conselho de Administração da Suframa (CAS). O nome do auditor-chefe deverá ser referendado na próxima reunião do colegiado.