Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Reestruturação da SUFRAMA começa a ser discutida em Brasília

Notícias

Reestruturação da SUFRAMA começa a ser discutida em Brasília

Resultado dos estudos do chamado GT-SUFRAMA será determinante para os próximos 50 anos de trabalho na Zona Franca.
publicado: 21/05/2014 17h24 última modificação: 15/02/2016 12h23

Representantes do Sindicato dos Funcionários da SUFRAMA (Sindframa), da direção da autarquia federal, da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef) e dos Ministérios do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC) e do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) realizaram nesta quarta-feira (21) a primeira reunião do Grupo de Trabalho que vai discutir a reestruturação da Superintendência da Zona Franca de Manaus e um novo plano de carreira para os seus servidores.

Foram quase três horas de reunião, na sede do MPOG, em Brasília, onde as partes concordaram que o resultado dos estudos do chamado GT-SUFRAMA será determinante para os próximos 50 anos de trabalho na Zona Franca. “Estamos prestes a aprovar, no Congresso, mais 50 anos para o modelo Zona Franca e os tempos são outros, diferentes de quando a autarquia foi criada. Precisamos nos preparar para este novo tempo, para os 50 anos que virão”, disse o secretário-executivo do MDIC, Ricardo Schaefer, que participou da reunião.

Durante as discussões ficou claro que a SUFRAMA tem particularidades que a tornam única entre os diversos órgãos que compõem o governo federal, sendo difícil encontrar alguma referência para balizar os trabalhos do GT. Assim sendo, concluiu-se que é preciso construir uma proposta nova, esquecendo o nivelamento com carreiras de outros órgãos do sistema MDIC, como Inmetro ou ABDI, por exemplo. “Todos sabemos onde queremos chegar, mas é preciso definir bem o ponto de partida”, disse o superintendente da SUFRAMA, Thomaz Nogueira. “Todos queremos o bolo, mas ainda não temos a receita”, completou Schaefer.

Diante do exposto, os participantes do Grupo definiram que o Sindframa – representado na reunião pelo presidente do Sindicato, Anderson Belchior, e pelo servidor Marcus Benfica – levará no próximo encontro a demanda dos servidores. “Vamos trazer a nossa proposta, na próxima reunião, para que seja iniciada a discussão”, confirmou Belchior. A demanda dos servidores será confrontada com a proposta do governo federal, para que a solução final seja encaminhada.

Prazos
O GT-SUFRAMA tem 210 dias para a conclusão dos estudos e a expectativa é que as mudanças propostas sejam implementadas a partir de 2015. O superintendente Thomaz Nogueira chegou a sugerir que a próxima reunião fosse realizada antes do dia 12 de junho, em função da Copa do Mundo de Futebol, mas o Grupo achou melhor dar um prazo maior para a formatação da proposta do Sindicato. Ficou acordado que o próximo encontro só acontecerá no dia 15 de julho, primeira semana após o Mundial da FIFA.

O Grupo de Trabalho foi criado como uma das condições para o encerramento da greve de servidores da SUFRAMA, que começou em 19 de fevereiro deste ano e durou 47 dias.