Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Resíduos industriais e logística reversa em pauta na SUFRAMA

Notícias

Resíduos industriais e logística reversa em pauta na SUFRAMA

Encontro foi promovido pelo Ministério Público Federal no Amazonas e contou com a participação de SUFRAMA, Prefeitura de Manaus, secretarias municipal e estadual de Meio Ambiente e do TCE-AM.
por Márcio Gallo publicado: 29/04/2019 19h01 última modificação: 29/04/2019 20h08

Em encontro promovido pelo Ministério Público Federal no Amazonas (MPF-AM) realizado na sala de reuniões do gabinete da Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA), nesta segunda-feira (29), o titular da Autarquia, Alfredo Menezes, debateu com o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, o Procurador da República do MPF-AM, Leonardo Galiano, o Procurador de Contas do Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM), Ruy Marcelo, e os secretários estadual e municipal de meio ambiente sobre questões referentes ao tratamento de resíduos industriais e da logística reversa dos produtos do Polo Industrial de Manaus (PIM).

A preocupação ambiental norteou a discussão, que buscou criar uma agenda integrada para que, "juntamente com entidades de classe da indústria, possamos agregar esforços para direcionar esta questão", conforme disse o superintendente da SUFRAMA, Alfredo Menezes.

O Procurador da República, Leonardo Galiano, reforçou a necessidade de se agir em conjunto com representantes industriais do PIM e ressaltou que "essa reunião inicial serviu para discutir ideias, pautas e metas para avançar na questão, na tentativa de se fechar uma parceria em prol da resolução de boas práticas e da conscientização daqueles que estão envolvidos nesta temática".

O prefeito de Manaus afirmou que "a conscientização deve ser de todos, e é preciso uma campanha maciça para que todos entendam que o descarte irregular de resíduos, seja industrial, seja domiciliar, depreda um dos maiores bens que temos que é a nossa natureza. E isso gera custos altos que poderiam ser empregados em ações de maior retorno à sociedade".

Uma nova reunião está agendada para o mês de maio, na qual será ampliada a discussão com representantes da classe industrial e comercial varejista.