Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Rodada de Negócios da FIAM 2015 amplia mercado para produtos regionais

Notícias

Rodada de Negócios da FIAM 2015 amplia mercado para produtos regionais

Perspectiva é de que a edição deste ano atinja um montante de R$ 17 milhões.
publicado: 19/11/2015 13h35 última modificação: 27/01/2016 12h27

A empresária Graça Santos, da Complevida, especializada na produção de complementos alimentares à base de fibras e sementes regionais, passará a exportar seus produtos dentro de pouco tempo. Ela foi uma das empresárias que conseguiu firmar parceria comercial durante a Rodada Internacional de Negócios, evento realizado nesta quinta-feira (19) em meio à programação da Feira Internacional da Amazônia (FIAM 2015). Iniciada nessa quarta-feira, a FIAM segue com programação variada e aberta à população até sábado (21), no Studio 5 Centro de Convenções, em Manaus.

Essa foi apenas uma das muitas parcerias comerciais firmadas durante a Rodada de Negócios. De acordo com a organização do evento, que possui à frente o Serviço de Apoio a Micro e Pequenas Empresas no Amazonas (Sebrae-AM), a perspectiva é de que a edição deste ano, mesmo diante do momento de dificuldades econômicas pelo qual passa o País, atinja um montante similar ao da edição anterior, ocorrida em 2013, que foi de R$ 17 milhões. Ao todo participaram da Rodada nesta edição aproximadamente 80 empresas amazônicas na condição de ofertantes e 22 empresas de grande porte na condição de compradoras, oriundas de outros Estados brasileiros e países da América do Norte, Europa, América Latina e África.

Com o resultado positivo das conversas na Rodada Internacional de Negócios, a Complevida passará a abastecer o mercado angolano. O negócio foi fechado com o empresário Jorge Cardoso. O fechamento do acordo ocorreu hoje, porém, a prospecção acontece desde a edição anterior da FIAM, onde o produto foi apresentado pela primeira vez ao empresário africano. “Na ocasião, ele comprou algumas amostras, consumiu e fez análises. Agora, já está levando produtos porque viu que tinha mercado”, comentou a empresária amazonense, que estava bastante satisfeita com o acordo firmado. “Essa minha experiência é uma prova de que participar de eventos como esse é importante e pode, sim, gerar bons resultados”, afirmou.

O empresário angolano comenta que experimentou o produto e os resultados foram extremamente satisfatórios. Segundo ele, a intenção é oficializar o contrato o mais breve possível, sobretudo, porque a expectativa em torno da aceitação dos complementos no mercado africano é muito favorável. “O nosso País está buscando diversificar a economia e, para isso, as parcerias são imprescindíveis”, disse Cardoso.

Outro nicho que tem se destacado historicamente nas rodadas de negócios da FIAM é o de artesanato. Dessa vez, não foi diferente. Uma das representantes do segmento a participar desta edição da Rodada foi a Associação das Mulheres Artesãs do Alto Rio Negro. A representante da associação, Clarice Arbella, comenta que logo na primeira reunião do dia fechou negócio com a empresa paulista DPOT Objeto. A empresa fez pedidos de produtos como objetos de enfeite e chaveiros. Além desses, a associação trouxe ainda mostras de enfeite de coruja, jarra de tucum e porta-prato para apresentar a potenciais compradores.

Estreia bem-sucedida
Além de empresários já experientes em eventos dessa natureza, a Rodada de Negócios também atraiu empreendedores que nunca participaram de negociações diretas com empresas âncoras. Foi o caso da Cosméticos da Amazônia, sediada no Estado do Acre, que participa pela primeira vez de uma Rodada de Negócios. Com mais de 30 anos no mercado, passou a atuar no ramo de Cosméticos em 2006. Para a Rodada, a representante comercial da Cosméticos da Amazônia, Eliene Machado, disse que a empresa trouxe produtos das linhas Mulateiro (hidratante corporal) e Esperança (shampoo, condicionador e loção) – esses últimos, inclusive, feitos à base de ervas como amor crescido, courama e babosa. O xampu, por sinal, ficou conhecido no Brasil como “xampu para a calvície” após veiculação de matéria televisiva em rede nacional. Ela esclarece que, apesar dos depoimentos indicando a melhora do calvície após o uso do produto e análise favorável em laboratório, o produto ainda precisa passar por outras fases a fim de que se comprove de fato a sua eficácia nesse campo. A empresa trabalha com revendedores em alguns estados e veio para a rodada com o objetivo de mostrar os produtos e prospectar novos negócios. “Estamos com uma expectativa muito boa”, afirmou.

Moda é atrativo
A Rodada de Negócios desta edição da FIAM também está servindo de oportunidade para expansão de novos ramos da economia regional. É o caso do segmento que está ficando conhecido como moda conceitual, que mistura design diferenciado e sustentabilidade ao conceito de grafismo cultural, que levam a assinatura da marca Amazônia.

O segmento está em processo de expansão no mercado, com grande aceitação no âmbito internacional. “O mundo está se voltando para o natural e sustentável e, nesse sentido, a Amazônia possui um apelo grande”, disse a empresária do ramo de biojoias e designer de Moda, Rita Prossi. Segundo ela, está se buscando cada vez mais explorar o mercado de calçados e roupas que levam a iconografia amazônida. “O nosso diferencial é a sustentabilidade e as perspectivas são de crescimento´”, comenta a empresária, a qual fez questão de destacar a importância da participação na Rodada de Negócios como caminho para novas oportunidades.