Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Seminário sobre Desenvolvimento Sustentável reforça novo papel da Amazônia no cenário global

Notícias

Seminário sobre Desenvolvimento Sustentável reforça novo papel da Amazônia no cenário global

Evento foi organizado pelo Centro Brasileiro de Relações Internacionais com o apoio da SUFRAMA, Fundação Konrad Adenauer e Corporação Andina de Fomento.
publicado: 29/06/2010 00h00 última modificação: 02/05/2016 09h29

A realização do seminário “Desenvolvimento Sustentável da Amazônia”, nesta terça-feira, 29, no auditório da Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA) teve como tom a força da região que sai de um papel coadjuvante para o centro das discussões globais sobre temas importantes como clima, segurança energética e sustentabilidade. O seminário foi organizado pelo Centro Brasileiro de Relações Internacionais (CEBRI) com o apoio da SUFRAMA, Fundação Konrad Adenauer (KAS) e Corporação Andina de Fomento (CAF).

Na abertura do evento, o superintendente adjunto de Planejamento e Desenvolvimento Regional, Elilde Mota de Menezes -representando a superintendente da autarquia, Flávia Skrobot Barbosa Grosso-, elencou as ações da SUFRAMA e das empresas do Polo Industrial de Manaus (PIM) que contribuem para o desenvolvimento sustentável da região. Por parte da autarquia, destacou os investimentos nos Estados da Amazônia Ocidental a partir dos recursos arrecadados junto às indústrias incentivadas da Zona Franca, em especial, os aplicados em educação, cultura, ciência, tecnologia e inovação (ECCTI) para a criação de uma base de conhecimento que promova o potencial mercado de produtos amazônicos. Ele lembrou, ainda, dos estudos acadêmicos que comprovaram o impacto virtuoso do PIM, responsável pela manutenção de 98% da cobertura vegetal nativa do Amazonas. Por parte das empresas, Elilde citou a preocupação ambiental das fábricas do polo que buscam cada vez a mais a certificação ambiental ISO 14000 e acrescentou a recente parceria da SUFRAMA com a Agência Japonesa de Cooperação Internacional (Jica) para a formulação de um projeto de tratamento integrado de resíduos industriais a ser implantado no PIM.

O embaixador e presidente do CEBRI, José Botafogo Gonçalves, afirmou que o evento sinaliza a mudança de percepção do País e do mundo sobre a região. “A Amazônia deixou de ser um tema distante”, disse. Ele frisou que o Brasil precisa “tomar conta” da região e buscar cada vez mais a cooperação com os países vizinhos da comunidade Andina. “Cabe ao Brasil administrar com eficiência essa parte do País, cooperar com os países vizinhos e tomar conta da região”. Participaram ainda da abertura do evento Peter Fischer-Bollin, representante do KAS e José Rafael Neto, representantes da CAF.

Livro
O seminário debateu mecanismos de defesa, preservação e exploração sustentável da Amazônia mediante o intercâmbio de conhecimento entre diferentes atores, entre os quais, representantes de países amazônicos, entidades governamentais, empresas e instituições de ensino e pesquisa. Os conhecimentos e orientações resultantes deste evento serão reunidos em um livro, que será editado pelo CEBRI, para ser promovido como fonte nas discussões internacionais sobre desenvolvimento sustentável.