Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Servidores da SUFRAMA serão agentes facilitadores da ZFV em Rondônia

Notícias

Servidores da SUFRAMA serão agentes facilitadores da ZFV em Rondônia

Profissionais da autarquia lotados na Coordenação Regional de Porto Velho e na Área de Livre Comércio de Guajará-Mirim receberam capacitação para impulsionar implementação da Zona Franca Verde no Estado
por Márcio Gallo publicado: 11/08/2016 18h40 última modificação: 11/08/2016 18h40

Servidores da Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA) lotados na Coordenação Regional de Porto Velho (Core/PV) e na Área de Livre Comércio (ALC) de Guajará-Mirim, em Rondônia, participaram, durante toda a quinta-feira (11), de uma capacitação sobre os requisitos e benefícios ofertados pelo projeto Zona Franca Verde (ZFV).

A iniciativa faz parte da programação de atividades da SUFRAMA em Rondônia, que ocorre desde o último dia 8 e conta com o apoio de várias coordenações gerais da autarquia, como a de Estudos Econômicos e Empresariais (Cogec), Desenvolvimento Regional (CGDER), Cadastro e Controle de Mercadoria Nacional (CGMEC), Controle de Importação e Exportação (CGIEX), Análise de Projetos Industriais (CGPRI) e Comunicação Social (CGCOM).

O objetivo da capacitação, promovida pela economista e coordenadora geral da Cogec, Ana Maria Souza, e pelo engenheiro da CGPRI, Claudino Lobo, foi ampliar o conhecimento dos servidores acerca da Zona Franca Verde, preparando-os para serem agentes facilitadores do projeto no Estado.

Baseada no incentivo à industrialização nas ALCs a partir do uso de matéria prima regional, a Zona Franca Verde foi criada por decreto presidencial no fim de 2015 e aprovada pelo Conselho de Administração da SUFRAMA (CAS) em fevereiro de 2016. Para disseminar o projeto e maximizar sua potencialidade, técnicos da SUFRAMA já realizaram diversos treinamentos e capacitações nos Estados que podem ser contemplados pelos incentivos da ZFV (Acre, Rondônia, Amapá, Roraima e Amazonas).

“As ações da autarquia não param por aqui, ao contrário. Em cada localidade que a equipe da SUFRAMA se faz presente, recebemos diversas demandas para alinharmos e aprofundarmos as informações sobre o projeto Zona Franca Verde e isto mostra o interesse da sociedade em abraçar esta ideia e colocá-la em prática o mais rapidamente possível. Isto porque todos veem a importância da Zona Franca Verde tanto para as Áreas de Livre Comércio quanto para as localidades vizinhas, uma vez que os municípios do entorno das ALCs podem fornecer matéria prima regional para que sejam industrializadas e, assim, serem beneficiadas pelos incentivos aprovados pelo governo federal”, ressaltou Ana Souza.

Para não impactar no atendimento ao público que buscava o serviço da autarquia em Porto Velho, a reunião com os servidores foi dividida em turnos, para que parte da equipe técnica pudesse estar à disposição daqueles que compareciam à SUFRAMA.