Você está aqui: Página Inicial > Notícias > SUFRAMA apresenta contribuições à formação de recursos humanos na Amazônia durante o 3º Fórum de Líderes Empresariais da ABRH-AM

Notícias

SUFRAMA apresenta contribuições à formação de recursos humanos na Amazônia durante o 3º Fórum de Líderes Empresariais da ABRH-AM

O fórum reuniu lideres empresariais, representantes de órgãos governamentais e profissionais da área de recursos humanos com o objetivo de debater a gestão de pessoas e de talentos como fator de competitividade e produção de resultados no ambiente empresarial.
por Diego Queiroz publicado: 17/06/2011 00h00 última modificação: 12/04/2016 15h34

A coordenadora-geral de Estudos Econômicos e Empresariais da Superintendência da Zona Franca de Manaus (SUFRAMA), Ana Maria Souza, apresentou na tarde dessa quinta-feira (16) a palestra "Novos polos de desenvolvimento e de profissões no Estado do Amazonas", durante o 3º Fórum de Lideres Empresariais, no Tropical Hotel Manaus.

O fórum, promovido pela Associação Brasileira de Recursos Humanos no Amazonas (ABRH-AM), reuniu lideres empresariais, representantes de órgãos governamentais e profissionais da área de recursos humanos com o objetivo de debater a gestão de pessoas e de talentos como fator de competitividade e produção de resultados no ambiente empresarial.

Em sua palestra, Ana Maria abordou inicialmente a evolução histórica do sistema educacional em Manaus, lembrando que, até a década de 1960, a cidade tinha apenas uma universidade, dois centros de pesquisa e não contava com nenhum curso de mestrado e doutorado. Hoje, a capital conta com pelo menos 13 instituições de ensino superior, 20 cursos de mestrado e doutorado e oito centros de pesquisa e tecnologia.

Tal evolução, lembrou Ana Maria, tem relação direta com a criação do modelo de desenvolvimento regional Zona Franca de Manaus e com a reconfiguração ao longo dos anos da atuação da SUFRAMA, que, antes um órgão meramente administrador de incentivos fiscais, passou também a atuar como verdadeira agência de desenvolvimento regional e de atração de investimentos. O esforço da autarquia nessa área pode ser exemplificado pelo fato de que, no período de 2002 a 2010, com recursos captados por meio das taxas de serviços administrativos (TSAs) pagas pelas empresas incentivadas do Polo Industrial de Manaus (PIM), a SUFRAMA investiu aproximadamente R$ 112 milhões na criação de 70 cursos de doutorado, mestrado, graduação, especialização e formação de capital intelectual na região. "A SUFRAMA tem dado uma contribuição importante para a formação de recursos humanos avançados na Amazônia, mas precisamos evoluir muito mais. Hoje, por exemplo, a Universidade do Estado de São Paulo sozinha tem mais doutores e mestres em seu quadro do que todo o Estado do Amazonas", informou.

A coordenadora elencou ainda os segmentos gás-químico, naval, da construção civil, de fertilizantes e da biotecnologia como novos polos promissores no Estado do Amazonas e disse que há uma urgência enorme na contratação de mão-de-obra especializada nas áreas da engenharia, tanto para atendimento às industrias de grande porte do PIM quanto às empresas que trabalham com potencialidades regionais. "Temos grandes investimentos já programados na cidade de Manaus para atender à Copa do Mundo de 2014 e precisaremos cada vez mais de mão-de-obra qualificada. Esta é uma das metas que vem sendo priorizada pela SUFRAMA e estamos discutindo junto às empresas, entidades de classe e órgãos de governo formas de avançar nessa questão", complementou Ana Maria.

Ao final do evento, a representante da SUFRAMA convidou a todos os presentes ao fórum para participarem da sexta edição da Feira Internacional da Amazônia (VI FIAM), que será realizada no período de 26 a 29 de outubro, no Studio 5 Centro de Convenções, em Manaus.